in

Passeatas de conscientização sobre o Aedes aegypti seguem até o dia 13

A passeata é mais uma etapa do projeto “Dengue, nem vem que não tem”, que visa conscientizar sobre o mosquito Aedes aegypti.

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa realiza até o dia 13 de junho passeatas de conscientização sobre o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. A ação teve início na última terça-feira, dia 30, e conta com participação dos alunos do Ensino Fundamental.
“Queremos cada vez mais conscientizar a população sobre os riscos do Aedes aegypti e como evitar sua proliferação. Os moradores são parte fundamental nas ações de combate à dengue e contamos com sua participação neste importante projeto”, disse o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, que participou da passeata de lançamento desta etapa da iniciativa.
Até o dia 13 de junho, a Secretaria de Saúde, em parceria com a Secretaria de Educação, realizará passeatas de conscientização em diferentes bairros da cidade. “Contamos, na abertura, com participação de alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Emef Dante Gazzetta, que além da conscientização da comunidade com a distribuição de panfletos também fizeram uma encenação de flash mob sobre o tema”, explicou a professora e responsável pela IEC (Informação, Educação e Comunicação), Meria Aparecida Soares Brito de Jesus.
Segundo ela, as passeatas envolverão os alunos do 3º ano das Emefs Profa. Alvina Maria Adamson, Profa. Alzira Ferreira Delegá, Profa. Haldrey Michelle Bueno, Profa. Salime Abdo e Profa. Almerinda Delegá Delben e das Emefeis (Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Educação Infantil) Paulo Azenha, Profa. Professora Augustina Adamson Paiva, Profa. Theresinha A. M. Merenda e Prefeito Simão Welsh e Vereador Osvaldo Luiz da Silva.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

XÔ DENGUE
A passeata é mais uma etapa do projeto “Dengue, nem vem que não tem”, que visa conscientizar sobre o mosquito Aedes aegypti.
Lançado em 2015, o projeto tem o objetivo de orientar as crianças sobre a importância do combate ao mosquito para que sejam agentes multiplicadores das informações em casa e ajudem a conscientizar a população sobre a importância da prevenção da doença por meio da eliminação dos criadouros.