AUMENTO MÍNIMO

Bolsonaro informou que o governo reajustará o valor do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045. Segundo Bolsonaro, o valor valerá partir de 1º de fevereiro. “Uma reunião tranquila, coordenada pelo Paulo Guedes. Tivemos uma inflação atípica em dezembro. Não esperávamos que ela fosse tão alta assim. Foi basicamente da carne, e tínhamos que fazer com que o valor do salário mínimo fosse mantido. Então, ele passa, via medida provisória, de R$ 1.039 para R$ 1.045 a partir de 1º de fevereiro”, afirmou o presidente.

RECUOU

Após ter causado polêmica, o presidente Jair Bolsonaro informou que está suspensa a negociação em torno da concessão de um subsídio na conta de luz para templos religiosos. O presidente se reuniu ontem, dia 15, no Palácio do Planalto, com o líder da bancada evangélica, deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM), e com o missionário R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus, para tratar o tema. No encontro, ele informou sobre as dificuldades de implementar a iniciativa, em especial a resistência da equipe econômica.

AMEAÇA

Publicidade
jno

Em mensagem à nação divulgada na noite da última terça-feira, dia 14, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ameaçou diretamente os governos de Brasil e Colômbia. No discurso, o líder afirmou que conhece os “planos” das duas nações e ameaçou “quebrar seus dentes” em caso de agressão militar ao país caribenho. “Conheço os planos imperialistas (dos Estados Unidos) e conheço em detalhes os planos das oligarquias colombianas e de Jair Bolsonaro. Se eles se atreverem, vamos arrebentar seus dentes para que aprendam a respeitar a Força Armada Nacional Bolivariana e o povo de (Simón) Bolívar”, afirmou o líder venezuelano. Bolsonaro já descartou o uso da força militar para forçar uma eventual troca de governo na Venezuela, ainda que tenha discutido o assunto com os Estados Unidos. Vale lembrar que o Brasil reconhece o opositor, Juan Guaidó, como o chefe do executivo.