in

Zap Emprega Nova Odessa cadastra 1,5 mil candidatos em 72 horas

Serviço de informação sobre vagas foi criado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município para agilizar trabalho do PLT

O Zap Emprega Nova Odessa, canal aberto pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico para informar as vagas disponíveis no PLT (Posto Local do Trabalho) por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp, já tem mais de 1,5 mil candidatos cadastrados. O serviço, que entrou em funcionamento na última quarta-feira (20), já recebeu mais de 2 mil mensagens, entre currículos e pedidos de informações sobre emprego.

O serviço funciona através de uma lista de transmissão. Para integrá-la, basta o candidato enviar uma mensagem com a palavra “vaga” para o número 99961-5253. A partir daí, o usuário é cadastrado e passa a receber diariamente as ofertas disponíveis no PLT. As vagas são oferecidas igualmente a todos os candidatos da lista.

Se preferir, o candidato também pode enviar seu currículo, em formato PDF, para que seja inserido no banco de currículos do posto. Os portfólios podem ser enviados pelo canal ou por e-mail – [email protected] Nesse caso, o perfil do candidato será encaminhado pela secretaria às empresas que manifestarem interesse.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico Carol Moura, o serviço tem dinamizado a relação entre os candidatos e o PLT. “Com a possibilidade de receber as vagas no celular, na medida em que elas vão aparecendo, o interessado ganha tempo por não precisar se deslocar ao Posto Local do Trabalho e está sempre atualizado em relação às novas oportunidades”, afirmou a secretária.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Apesar de funcionar como uma ponte entre empregadores e interessados em se recolocar no mercado, a secretária reforça que o PLT não é agência de emprego. “A secretaria está se disponibilizando a ser um facilitador entre empresas e candidatos. No entanto, a contratação não é uma decisão nossa”, enfatizou Carol Moura.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, os currículos encaminhados pelos candidatos ficam no “banco de talentos” durante 90 dias. Depois disso, são descartados. “Fazemos isso porque os candidatos que conseguem emprego não nos avisam. Aí, acabamos ficando com currículos de pessoas que já não precisam de recolocação”, explicou Carol. Ela orienta os candidatos que não conseguirem emprego em três meses a reenviarem o currículo ao PLT.

Para os candidatos que não têm acesso ao aplicativo WhatsApp, basta se dirigir ao Posto Local do Trabalho, na Avenida Eddy de Freitas Crissiúma, 150 (fundos), no Centro. O telefone do PLT é 3466-1902.

Publicidade
instituto_728x90_60kb