in

Vereador Poneis reforça pedido de revitalização do Parque Ecológico de Nova Odessa

Parlamentar quer a manutenção e também melhorias no espaço certificado como Zoológico

O vereador Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB), é autor de requerimento no qual solicita informações da Prefeitura de Nova Odessa sobre a manutenção e revitalização do Parque Ecológico Isidoro Bordon, no Residencial Mathilde Berzin. O parlamentar reforça o pedido de melhorias no local, certificado como Zoológico pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis).

Existem dezenas de animais, de espécies como jacaré, jabuti, tigre d’água-brasileiro, gato-do-mato, anta, ema, macaco-prego, lobo-guará, cachorro-do-mato, sagui, veado e arara. A área de lazer recebe, em média, três mil visitantes por mês. Por meio de uma parceria entre Setor de Zoonoses, Defesa Civil e Polícia Ambiental, o espaço é abrigo provisório a animais vítimas de maus-tratos.

Poneis cita que passeios e visitas eram realizados por alunos das escolas municipais, para conhecer os animais e desfrutar do bosque com “muitas árvores e uma lagoa incrível”. Além disso, o vereador lembra as pescarias que eram permitidas no local. Segundo ele, há necessidade de melhorias no recinto de animais e calçamento com segurança ao lado da lagoa, que se encontra assoreada.

Publicidade
jno

Em resposta a requerimento anterior, feito no ano passado, a Administração Municipal informou ao vereador que eram pleiteados recursos de diversas fontes para desassorear a lagoa e que a manutenção e revitalização do local já tinham sido iniciadas. “Mas os munícipes que moram perto ou frequentam o local reclamam que as obras estão paradas e precisa de manutenção”, afirma Poneis.

No ano passado, a Prefeitura reformou a portaria do Parque Ecológico, que recebeu novo telhado, com pilares de concreto, e ficou mais alta. O local fica na Rua João Bolzan, 475, e fica aberto ao público de terça a domingo, das 7h às 17h. O requerimento do vereador pedindo informações oficiais deve ser lido, discutido e votado na sessão de retorno da Câmara neste ano, a se realizar em 3 de fevereiro.