in

Unidade Respiratória de Nova Odessa faz 5,7 mil atendimentos e aplica 1,1 mil testes rápidos em quatro meses

De acordo com o levantamento, 174 pessoas foram internadas entre 14 de abril, data de inauguração do Centro de Combate ao Coronavírus, e a última terça-feira (25)

unidade-respiratoria-de-nova-odessa-faz-57-mil-atendimentos-e-aplica-11-mil-testes-rapidos-em-quatro-meses-jno
Publicidade
detran-jno

A Unidade Respiratória de Nova Odessa – responsável no município pelo atendimento de pacientes com doenças respiratórias, incluindo contaminação pelo novo coronavírus – atendeu 5.720 pessoas em quatro meses de funcionamento.

O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (26) pela Secretaria de Saúde, a pedido do Jornal de Nova Odessa. De acordo com o levantamento, 174 pessoas foram internadas entre 14 de abril, data de inauguração do Centro de Combate ao Coronavírus, e a última terça-feira (25). Desse total, 97 foram transferidas para hospitais da região e São Paulo. Foram realizados 1.154 testes rápidos de detecção de Covid-19 e 434 exames (234 radiografias e 200 tomografias). O balanço ainda aponta que 21 pessoas morreram na Unidade Respiratória, o equivalente a 63,6% dos óbitos envolvendo moradores da cidade.

Segundo boletim epidemiológico divulgado nesta quarta pela secretaria, foram 33 novaodessenses vítimas da doença, além de três pacientes de Sumaré e buscaram atendimento especializado na unidade. “Na última semana, 360 pessoas foram atendidas na unidade. O número é inferior à média registrada anteriormente, na casa dos 500 atendimentos, mas comprova o papel estratégico do espaço no acolhimento, diagnóstico e tratamento de pessoas com doenças respiratórias, sobretudo o coronavírus, deixando nosso Hospital Municipal e as unidades básicas de saúde livres para outros atendimentos”, avaliou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato. A Unidade Respiratória funciona 24 horas por dia, de segunda a segunda, e conta com equipes formadas por médicos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas. A estrutura possui cinco leitos para estabilização de pacientes, todos com respiradores, e outros 45 de enfermaria.

A estrutura possui alas exclusivas para pacientes com suspeita de coronavírus e atendimento dos demais pacientes. O custo médio mensal de manutenção da unidade, que também atende pacientes com quadros de asma, bronquite, sinusite, gripes e resfriados, é de R$ 370 mil, incluindo insumos, EPIs (equipamentos de proteção individual), despesas com funcionários e transporte de pacientes para outras unidades da região. Nova Odessa possui 606 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, incluindo 33 mortes.

São 1.857 casos notificados, 230 pacientes positivos em isolamento do miciliar, 316 curados, 77 internados, entre confirmados e suspeitos, 661 testes com resultados negativo, 55 casos em investigação – sendo 50 internados e cinco óbitos – e 59 pacientes com síndrome gripal em acompanhamento clínico.