in

Sindicato descumpre liminar novamente e prefeitura registra boletim de ocorrência

De acordo com o secretário José Carlos Belizário, Carmo invadiu a Garagem Municipal por volta das 9h da última quarta-feira (26) sem “qualquer autorização ou permissão para entrar no setor, o que só é permitido aos funcionários da Garagem”

Publicidade
detran-jno

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Nova Odessa voltou a descumprir liminar expedida pela 2ª Vara do Trabalho de Americana, que o impede de entrar e permanecer, sem prévia autorização, em áreas de acesso restrito ou controlado dos prédios públicos. Na quarta-feira, o presidente da entidade, Adriano José do Carmo Rosa, invadiu a Garagem com objetivo de fotografar e filmar as dependências do espaço municipal. Como não tinha autorização para tanto, o caso foi parar na Polícia Civil, uma vez que o secretário de Obras e Planejamento Urbano, José Carlos Belizário, registrou um boletim de ocorrência contra o sindicalista.

A prefeitura informou também que, após ser questionada pela reportagem do JNO, que vai levar o caso ao conhecimento da Vara do Trabalho. Em setembro de 2018, o sindicato foi multado pela juíza Cristiane Montenegro Rondelli em R$ 10 mil por descumprir a liminar expedida pela 2ª Vara do Trabalho, depois que Carmo esteve em uma escola, também sem prévia autorização, bem como no Cemitério. “Lamentável a conduta (…) ao desprezar a medida judicial proferida liminarmente. Ressalte-se que a ordem judicial conferida anteriormente estava em vigor, e o dirigente sindical não poderia atuar de forma truculenta, adentrando aos locais sem a devida autorização”, frisou a juíza, na ocasião.

A reportagem do JNO teve acesso ao boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Nova Odessa. De acordo com o secretário José Carlos Belizário, Carmo invadiu a Garagem Municipal por volta das 9h da última quarta-feira (26) sem “qualquer autorização ou permissão para entrar no setor, o que só é permitido aos funcionários da Garagem”.

sindicato-descumpre-liminar-novamente-e-prefeitura-registra-boletim-de-ocorrencia-jnoHISTÓRICO

Em maio de 2018, três servidoras públicas do setor de Merenda Escolar registraram boletim de ocorrência contra o presidente Adriano José do Carmo de “agressão verbal e discriminação religiosa”. Assim que tomou conhecimento dos fatos, a Secretaria de Assuntos Jurídicos ingressou com a ação Sindicato descumpre liminar novamente e prefeitura registra boletim de ocorrência de “interdito proibitório”, um mecanismo de defesa para repelir ameaças à posse.

A liminar foi concedida, pelos “riscos ao interesse público, na medida em que os serviços estão sendo prejudicados”. Na ação, a Prefeitura de Nova Odessa lembrou que, em fevereiro de 2016, o presidente do sindicato entrou, sem permissão, em áreas de acesso restrito na UBS (Unidade Básica de Saúde) 3, no Jardim São Manoel. Ainda segundo a Administração, no dia 7 de junho deste ano, o representante do sindicato entrou em escola municipal, percorreu salas, secretaria de coordenação, lavanderia, cozinha e banheiros, fotografou e verificou a validade de produtos de limpeza, mas sem autorização do responsável