Secretaria de Saúde de Nova Odessa prepara mutirão para realizar cerca de 6 mil exames

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa prepara um grande mutirão para realizar aproximadamente 6 mil exames até o final de dezembro. O objetivo, explica o secretário Vanderlei Cocato, é reduzir a lista de espera nas especialidades onde existe maior procura. Os procedimentos já começaram a ser realizados neste mês de setembro e, desde o dia 1º, 1.981 exames já foram agendados.

Para outubro, mais 1.668 exames também já foram programados pela secretaria, que fará uma reavaliação da demanda para definir a quantidade de exames que serão agendados em novembro e dezembro. Os procedimentos serão realizados no Hospital e Maternidade Municipal Doutor Acílio Carreon Garcia – em sua maioria – e também em clínicas contratadas pela Secretaria de Saúde. Os pacientes da rede pública que serão atendidos pelo mutirão de exames receberão um telefonema da Secretaria de Saúde informando data, horário e local dos procedimentos.

“Essa é mais uma ação que estamos desenvolvendo para diminuir a fila de espera para exames, que é inconstante, ou seja, os números variam mês a mês. E temos trabalhado muito. Só no primeiro quadrimestre deste ano, por exemplo, realizamos perto de 31 mil exames apenas no Ambulatório de Especialidades e quase 20 mil em pacientes que passaram pelo pronto-socorro. E é sempre importante lembrar que a população (de Nova Odessa aumenta e os recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) diminuem. Cada vez mais, a Saúde é mantida com recursos próprios da Prefeitura”, explica Vanderlei Cocato. “Com o trabalho de regulação que estamos realizando, nosso objetivo é que os pacientes realizem exames em, no máximo, 60 dias após o pedido. As consultas com especialistas devem ser realizadas, em no máximo, 40 dias, e 15 dias quando se tratar de consulta em UBS”, completou o secretário de Saúde.

De acordo com o médico radiologista Ederson Rodrigues, só nesta sexta-feira foram realizados 80 ultrassons ultravaginal. “É um exame importante para a saúde da mulher”, disse ele. A costureira autônoma Lucimara dos Santos, de 40 anos, moradora no Jardim Santa Rosa, foi uma das pacientes atendidas. “Eu estava aguardando o exame desde o final de maio e estou feliz por ter realizado hoje”, comentou.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

EXAMES

Atualmente, os exames com maior lista de espera são: ultrassom de abdômen superior; ultrassom de abdômen total; ultrassom de articulações; bolsa escrotal; colonoscopia; doppler venoso; ecostress; ecocardiografia bidimensional; eletroencefalograma; endoscopia; ultrassom de mama bilateral; mamografia; ultrassom morfológico; nasofibroscópia; ultrassom obstétrico; otoneurológico; ultrassom de partes moles; ultrassom da parede abdominal; ultrassom pélvico; ultrassom de próstata; ultrassom da região craniana; ultrassom rins e vias urinárias; sistema holter (cardiologia); teste de esforço ergométrico; ultrassom de tireóide; ultrassom transvaginal e videonasolaringoscopia.

FALTAS

Um problema enfrentado pela Secretaria de Saúde é em relação as perdas de exames, ou seja, pacientes que faltam ao procedimento já agendado. Só para se ter uma ideia, em julho, dos 790 exames agendados pela Administração, 166 não foram realizados porque os pacientes não compareceram. Isso representa 1 exame perdido a cada 5 agendados. “Por isso é muito importante que os usuários da rede pública de saúde mantenham o cadastro atualizado junto à UBS (Unidade Básica de Saúde) que ele frequenta, principalmente o telefone e o endereço”, pediu Vanderlei Cocato.