in

Ritmo lento na entrega dos cartões do auxílio emergencial desagrada e preocupa moradores

Primeiro grupo de beneficiados tem 1,1 mil famílias; entre sexta-feira e ontem, Prefeitura de Nova Odessa entregou pouco mais de 70 bilhetes que são direito aos R$ 200 mensais

ritmo-lento-na-entrega-dos-cartoes-do-auxilio-emergencial-desagrada-e-preocupa-moradores-jno
Publicidade
detran-jno

O ritmo lento imposto pela Prefeitura de Nova Odessa para a entrega dos cartões do auxílio-emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade social por conta da pandemia no novo coronavírus tem sido motivo de descontentamento e preocupação para os moradores que têm direito as três parcelas de R$ 200. Na sexta-feira, primeiro dia da entrega dos bilhetes do programa NOS (Nossa Odessa Solidária), a Administração convocou apenas 40 famílias por ordem alfabética. Nesta segunda-feira, outras 31 receberam o cartão. Contudo, apenas no primeiro grupo são 1,1 mil famílias com direito ao benefício. Um segundo grupo é composto por mais 550 famílias que “perderam” os três primeiros prazos de revalidação cadastral. Em material divulgado na sexta-feira, o Executivo já havia adiantado que, mais informações sobre este segundo grupo, bem como o cronograma completo de entrega dos cartões do primeiro grupo, devem ser divulgadas “assim que possível”.

“Estou muito preocupada, porque cada hora é uma informação que a gente recebe, sabe? A gente liga no Social, falam uma coisa. Liga na prefeitura, falam outra. Tô precisando desse dinheiro e rápido. Já esperei demais. Quando vou receber? No fim do ano? Se continuar nesse ritmo, vai acabar a pandemia e eu não recebi meu cartão”, questiona a dona de casa F.G.Z., que mora no Terranova e é mãe solteira. A ajudante de produção Kátia Fernanda Rodrigues, que reside no São Jorge, também está indignada com o esquema adotado pela Prefeitura. Ela está desempregada há cinco meses e é mãe de duas crianças. “Claro que a gente fica preocupada. Se realmente a entrega continuar por ordem alfabética e com 30 ou 40 cartões por dia, quando vou receber? O dinheiro ajuda se vier no momento certo. Já esperamos muito por uma ajuda e até agora nada”, esbravejou. “E para piorar neste caso, meu nome começa com K e não com C”, completou Kátia.

A entrega dos cartões do programa Nova Odessa Solidária também foi discutida na Câmara, durante sessão ordinária realizada nesta segunda-feira. “Tem muita gente botando fé, com uma expectativa muito grande em cima desse projeto. Eu não sei até que dia todas essas famílias serão beneficiadas com esse auxílio emergencial, que como o nome diz é emergencial, é pra agora. A fome não espera”, ressaltou o vereador Wagner Morais (PSDB).

Procurada para explicar o ritmo lento na entrega dos cartões, a prefeitura se limitou a dizer que a entrega do primeiro lote segue nesta terça-feira, sempre por ordem alfabética, e que a lista dos convocados está sendo publicada diariamente no site e Diário Oficial. “A Prefeitura também aguarda a entrega de novos lotes de cartões confeccionados pela instituição financeira contratada por licitação para operacionalizar o pagamento do benefício – o que pode acontecer a qualquer momento – para ampliar o cronograma de entregas. A empresa segue dentro do prazo contratual, mas sofre os impactos do lockdown decretado em Ribeirão Preto, onde está instalada”, traz nota da assessoria de imprensa.