in

Ricardo Ongaro, Diretor da Coden explica mudanças na coleta de lixo

Diretor-presidente da empresa de economia mista, Ricardo Ongaro, concedeu uma entrevista ao Jornal de Nova Odessa para falar sobre o assunto.

Ricardo Ongaro

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) assume, a partir de hoje, dia 10, a coleta de lixo em Nova Odessa, com exceção dos bairros de chácaras, locais onde as equipes da prefeitura continuarão responsáveis pelo serviço. O diretor-presidente da empresa de economia mista, Ricardo Ongaro, concedeu uma entrevista ao Jornal de Nova Odessa para falar sobre o assunto.

 

JNO: O que vai mudar a partir desta quinta-feira?

A mudança, basicamente, é que a Coden assume a partir deste dia 10 o serviço de coleta, transporte e destinação final dos resíduos sólidos, o lixo mesmo, até o aterro sanitário devidamente licenciado. Essa mudança foi aprovada pela Câmara em dezembro de 2017, na lei que aprovou a implantação da Política Municipal de Resíduos Sólidos.

JNO: Mas na prática, quais serão as mudanças para os moradores de Nova Odessa?

Praticamente não mudará nada. A frequência da coleta de lixo nos bairros será a mesma. Ou seja, onde a prefeitura fazia a coleta três vezes por semana, por exemplo, a empresa contratada pela Coden continuará fazendo. Se o bairro recebia o serviço seis vezes ao longo da semana, continuará da mesma forma.

JNO: A empresa contratada atenderá toda a cidade?

Não. Nos bairros de chácaras, a responsabilidade pelo serviço de coleta de lixo continuará com a Prefeitura. Importante ressaltar que nesses bairros, o morador ainda receberá no carnê do IPTU a cobrança da taxa de lixo.

JNO: E nos bairros onde a coleta de lixo ficará com a Coden, como vai funcionar?

Como eu disse na resposta anterior, a Prefeitura recebia a taxa de lixo no carnê do IPTU para poder custear o serviço. Agora com a mudança para a Coden, a coleta será custeada em forma de tarifa de coleta de resíduos. Para quase 90% dos moradores, não haverá praticamente nenhuma mudança no custodos serviços. A única diferença é que essa tarifa virá todos os meses na conta de água e não mais no carnê do IPTU e que o morador tinha a opção de pagar à vista.

JNO: E quem mora em imóvel de aluguel, como funcionará?

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Hoje, quem mora ou tem comércio em imóvel alugado paga a taxa de coleta de lixo junto com o carnê do IPTU. Então, dessa forma, ele terá que pagar a tarifa que virá na conta de água todos os meses.

JNO: E para os proprietários de terrenos vazios, ou seja, sem nenhuma construção?

Quem tem um terreno sem qualquer construção não vai pagar a tarifa de coleta de lixo, a não ser que ele tenha uma ligação de água nesse terreno.

JNO: Como a Coden chegou no valor da tarifa de lixo que será cobrada na conta de água?

O valor da tarifa está relacionado ao consumo de água. Temos estudos que comprovam que quem gasta mais água, automaticamente produz mais lixo.

JNO: Então quer dizer que poucos moradores sentirão essa mudança?

Sim, exatamente isso. Para quase 90% da nossa população, o valor cobrado como tarifa de coleta de lixo será praticamente igual ao valor que eles receberiam este ano como taxa de lixo. Vai mudar para os grandes geradores de lixo, isso com certeza. Uma família de 4 ou 5 pessoas não vai sentir o valor na conta, claro, sempre comparando com o que pagava como taxa de lixo. Agora, o médio e grande gerador de resíduos vão pagar mais. Isso que estamos fazendo é uma justiça social. Quem produz mais lixo, vai pagar mais por isso. É uma determinação do Ministério Público que os gestores precisam atender. Ela atende recomendações do Ministério Público, através do Gaema (Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente), e também lei 12.305/10, que instituiu a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos).

JNO: O morador que, eventualmente, ainda tenha dúvidas, como deve fazer?

Nós temos um e-mail criado só para tirar dúvidas dos moradores, que é o [email protected]. Os consumidores também podem entrar em contato conosco pelo SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), pelo telefone 0800 771 1195.

Publicidade
instituto_728x90_60kb