in

Projeto “Amor de Mãe” inicia palestras sobre alimentação a gestantes

Secretaria de Saúde desenvolve iniciativa do Fundo Social de Solidariedade nas cinco UBSs

O projeto “Amor de Mãe”, parceria entre a Secretaria de Saúde e o Fundo Social de Solidariedade de Nova Odessa, iniciou esta semana uma nova etapa, com palestras sobre alimentação para gestantes nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). A iniciativa implantada no ano passado visa ao atendimento especial e humanizado da gravidez, do parto e o puerpério, com reuniões mensais entre as grávidas e profissionais de várias áreas da rede pública.

A UBS 5, do jardim Alvorada, recebeu nesta quarta-feira (9) palestra da nutricionista Ana Gisele Serafim Galhardi. Junto dela estava o enfermeiro André Roberto de Barros e a estagiária em Psicologia Aldrei Frezza, que estão acompanhando todas as ações do projeto nos cinco Postos de Saúde, de modo que as gestantes sejam contatadas e participem da Atenção Básica de Saúde.

“A mãe precisa se alimentar bem na gravidez, para o desenvolvimento saudável da criança, e saber passar isso para depois que o bebê nascer”, resume a nutricionista da Prefeitura. A profissional falou sobre alimentação “balanceada e colorida”, fracionada, bem mastigada, evitando líquidos entre as refeições, sem excesso de sal e açúcar, usando temperos naturais e comendo frutas e verduras.

Publicidade
dom-bosco-jno

Ana Gisele Galhardi abordou também questões relacionadas à ingestão de alimentos na gravidez contendo ferro, além de ácido fólico, cálcio e vitamina C. A nutricionista reforçou uma coisa que todas as grávidas sabem (ou deveriam saber): que não se deve fumar ou ingerir bebidas alcoólicas. A profissional ainda tratou da importância dos primeiros 1.000 dias na vida dos bebês.

“O ‘Amor de Mãe’ é um projeto que foca principalmente a Atenção Básica, trabalhando a prevenção e o acompanhamento das gestantes”, ressalta o enfermeiro André Barros, que coordena a ação. “A ideia é ajudar a tirar dúvidas, levar a maior quantidade possível de informações e orientações a essas mulheres, da gravidez ao aleitamento”, reforça o secretário municipal de Saúde, Vanderlei Cocato.

A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Andréa Souza, é uma das entusiastas do projeto. “Dá o suporte multiprofissional a essas gestantes, aproximando a família através do acolhimento humanizado”, defende. “A atenção especial faz toda a diferença no atendimento digno e humanizado. É uma maneira de unir promoção, prevenção e assistência à saúde das pessoas”, finaliza.