in

Professor Bi: “Vamos batalhar para a geração de emprego, renda e melhorarmos a promoção da igualdade nas condições de vida das pessoas”

O candidato do MDB encerra a série de entrevistas do Jornal de Nova Odessa com os sete candidatos à Prefeitura de Nova Odessa

jno
Publicidade
detran-jno

O Jornal de Nova Odessa finaliza nesta edição a série de entrevistas com os candidatos a prefeito da nossa cidade. Já foram entrevistados os candidatos Dr. Lourenço, do PSDB, Jackson Candian (Avante), Thiago Beroco (PT), Dr. Nivaldo (Republicanos), Tiago Lobo (PV) e Leitinho (PSD).

Nesta edição o entrevistado é o candidato Professor Bi (MDB). As perguntas foram as mesmas para os sete candidatos.

jno

JNO: GOSTARIA DE INCIAR ESSA ENTREVISTA COM UMA BREVE APRESENTAÇÃO DO SENHOR…

PROF. BI: Meu nome é Vladimir Antonio da Fonseca, conhecido como professor Bi, filho de Oscar da Fonseca e Conceição Aparecida de Souza da Fonseca. Divorciado e pai de 5 filhos. Nascido na cidade de Espírito Santo do Pinhal, onde morei até aos oito anos de idade. Mudei para a cidade de Nova Odessa no ano de 1967, com os meus pais e minhas duas irmãs, Isaura e Solange. Sou formado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e Pós graduado em Fisiologia do Esforço pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Aposentado como professor de educação física na rede privada e atuando ainda na rede pública. Ex atleta da equipe de atletismo na cidade de Piracicaba por mais de 15 anos, onde participei de grandes conquistas: jogos regionais; jogos abertos; troféu bandeirante; troféu Brasil; sul-americano; seletiva para a seleção brasileira nas olimpíadas de 1980 Moscou e seletiva para olimpíadas de 1984 Los Angeles, onde obtive várias conquistas, totalizando 558 medalhas em competições de alto nível. Iniciei na política em 2004 como candidato a vereador pela primeira vez, na cidade de Nova Odessa, onde obtive 276 votos; já nas eleições de 2008, conquistei 300 votos; em 2012 fui eleito vereador com 546 votos, sendo presidente da Câmara Municipal no Biênio 2015 e 2016, com todas as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Como vereador, consegui trazer pontos de ônibus com coberturas e acentos adequados para a cidade; trouxe também academia adaptada que está instalada em frente o ginásio de esporte do jardim Santa Rosa, para pessoas com deficiência e com dificuldade de locomoção; trouxe uma verba de R$127.000,00, para construção da praça Dr. César Ladeira em frente ao jardim Jequitibás, conhecida como praça modelo. Obtive inúmeros projetos de leis aprovados por unanimidade que ajudou Nova Odessa ser reconhecida como uma das melhores cidades para se viver. Em 2016 concorri novamente nas eleições, onde conquistei 536 votos.

JNO: QUAL É O CENÁRIO QUE O SENHOR ENXERGA NOVA ODESSA ATUALMENTE?

PROF. BI: Não podemos negar que a cidade ficou diferente após esses anos de administração do prefeito Bill. Nova Odessa pode ser analisada como antes do Bill e depois do Bill, isso é fato. A qualidade de vida das pessoas está diferente. Quando olhamos para pontos como segurança pública e até mesmo na área da educação, percebemos que houve melhorias comparando com administrações anteriores. Devemos nos atentar a pontos que consideramos importante para qualquer cidade. Vamos analisar a questão hídrica. Se fizermos uma pesquisa hoje, as pessoas dirão que a nossa água é boa, mas, muito cara. Elas estão corretas, ao dizer isso, eu também diria o mesmo. Então você começa a perceber que existem algumas coisas erradas, no tocante da questão hídrica. Nós sabemos onde está o problema. A CODEN virou um grande cabide de emprego, ou seja, pessoas sem nenhuma função, estão ocupando vários cargos dentro da empresa, com salários altíssimos, apenas para atender a vontade de alguns grupos políticos. Consequentemente a empresa faz um verdadeiro malabarismo para suprir o seu caixa, através de taxas abusivas em nossas contas de água, tornando-as fora da realidade do consumo mensal da população. Outro ponto que nos deixam em estado de alerta, é em relação a quantidade desenfreada de loteamentos que estão se espalhando pelos quatro quantos da cidade. Isso é muito grave, se nada for feito, daqui 5 a 6 anos, estaremos com uma população aproximando os 90 mil habitantes. Com certeza, não teremos água de boa qualidade o suficiente para atender essa população. A impressão que se tem é que a atual administração não está nem aí, para um fato tão sério como este. Outro fato que nos incomoda, é em relação a quantidade de empresas terceiras prestando serviços para o município. Em alguns casos, a prefeitura está pagando duas vezes para fazer o mesmo serviço, pois, já possui funcionários para executar aquele serviço. Isso no meu modo de ver, é desperdiço do dinheiro público que poderia ser usado para atender outros setores. E para finalizar, sabemos que Nova Odessa possui uma boa estrutura de UBSs, espalhados pela cidade, mas a questão é que não tem médicos e nem medicamentos para a população. O prazo para marcar consulta com um especialista, em alguns casos chega até 12 meses, isso é inadmissível, não só aqui, mas em qualquer cidade, pois, pagamos nossos impostos certinho. Acreditamos que saúde, educação, saneamento básico e segurança pública de qualidade é um dever dos governantes estarem oferecendo para seus munícipes.

JNO: NA SAÚDE, QUAIS SÃO OS SEUS PROJETOS?

PROF. BI: Diminuir as filas de espera no pronto socorro e principalmente diminuir o tempo de espera para consultas com especialistas e exames que atualmente passam de 6 meses. Vai ser prioridade no nosso governo! Buscar parceira com os governos estadual e federal para a construção de um Hospital Municipal; Construir UBSs conforme a necessidade; Transformar UBSs em Policlínicas com horário de atendimento ampliado das 7h às 20h; Criar novos postos de atendimento da Farmácia Unificada para entrega de medicamentos, com funcionamento 24 horas; Criar uma central online para marcação de consultas e exames; Implantar o NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), projeto itinerante para dar suporte às UBSs com seis especialidades; Implantar a APA (Acompanhamento de Pacientes Acamados), um programa para prestar suporte médico à doentes crônicos, vítimas de derrame, AVC, deficiente físico, acidentado, enfim, pessoas que por algum motivo estão impossibilitadas de se deslocarem até as unidades de saúde para receber atendimento médico; Criação de Hemocentro (Banco de Sangue) com coleta permanente; Implantar Programa de Saúde Escolar, com dentista, oftalmologista e otorrino incluindo o fornecimento de óculos para os alunos carentes; Instituir o Departamento Municipal de Direitos Humanos com vistas ao fortalecimento das ações municipais, integrado às Secretarias da Saúde, Educação e Bem-Estar Social, visando à proteção e defesa dos direitos do cidadão; Valorizar o servidor com local, equipamentos, ambiente de trabalho adequado e remuneração compatível com a função; disponibilizar cursos online e presenciais para todos; Para aqueles que se capacitarem e aplicarem seus conhecimentos em benefício da população, recompensá-los com premiações e gratificações salariais.

JNO: E NA EDUCAÇÃO? O QUE O SENHOR PRENTENDE FAZER?

PROF. BI: A escola não deve ser apenas um lugar onde a criança passará uma parte de sua vida. A escola deve formar cidadãos conscientes e responsáveis. Para isso o ensino deve ser de qualidade e os servidores públicos da educação devem estar em constante atualização profissional. O aluno deve receber o preparo pedagógico e psicológico que contribuirá para formação de um adulto participativo na construção de uma sociedade justa e fraterna. Educação, esporte cultura e cidadania devem caminhar lado a lado para conseguirmos esse objetivo. Ampliar o número de escolas em período integral; Ampliar o número de creches, com um novo horário de funcionamento para todas: das 6h às 19h. O período de permanência nas creches deverá levar em conta as necessidades dos pais quanto ao horário de trabalho; Criar cursos preparatórios gratuitos para o vestibular e Enem; Transporte Gratuito para quem faz faculdade ou cursos técnicos em outras cidades; Ampliar o convênio com as faculdades locais para garantir um maior número de bolsistas; Ampliar o fornecimento de material didático e oferecer merenda de boa qualidade à todos os alunos acrescentando um par de tênis ao kit uniforme escolar; Criar o programa “Professor na minha casa” com visitas de educadores às famílias dos alunos com dificuldades de aprendizado e/ou com muitas faltas na escola; Criar as Olimpíadas Municipal de Conhecimentos; Capacitar todos os profissionais da educação com cursos presenciais ou online, na busca de uma melhor qualidade no ensino; Para aqueles que se capacitarem e aplicarem seus conhecimentos em benefício da população serão valorizados com premiações e gratificações salariais; Realizar um fórum anual com todos os profissionais da área para discussão e deliberação de políticas de educação para o ano seguinte; Criar uma comissão de diretores, professores e profissionais da área, para discutir com o setor público todas as necessidades visando melhorar a cada dia o ensino público municipal; Jornada de trabalho de seis horas para as monitoras de creche.

JNO: GOSTARIA QUE O SENHOR FALASSE DA QUESTÃO HÍDRICA

PROF. BI: Penso que Nova Odessa possui problemas seríssimos na questão hídrica, pelo fato de que a última represa construída, foi na década dos anos 80, praticamente a quase 40 anos. De lá para cá nenhuma administração que passou pela prefeitura se preocupou com a água. Isso se agravou ainda mais, por conta de vários loteamentos construídos nos últimos 8 anos; tanto loteamento comercial como residencial. Caso eu seja eleito, com a permissão de Deus e da nossa população, proporei algumas soluções para essa questão hídrica. Umas delas seria a construção de uma represa, na região do pescoço da égua, como é carinhosamente chamado. Essa região possui quatro pontos de minas, que aliás, minas boas. Temos outra região também muito rica em água, região da família Pontello, que poderemos estar conversando com a família sobre a construção de outra represa para nossa cidade. Acreditamos que buscando recursos, através dos nossos deputados Jorge Caruso (estadual) e Baleia Rossi (federal), poderemos fazer outras represas para nossa querida cidade de Nova Odessa, oferecendo mais tranquilidade para nossa população.

JNO: DADOS DO CAGED DE AGOSTO MOSTRAM QUE NOVA ODESSA VEM CONSEGUINDO SE RECUPERAR DA CRISE PROVOCADA EPLA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS, JÁ QUE FOI A CIDADE DA REGIÃO QUE MAIS CRIOU POSTOS DE TRABALHO NAQUELE MÊS. NESTE CONTEXTO, QUAIS SÃO AS SUAS PROSPOSTAS PARA A GERAÇÃO DE EMPREGOS EM NOVA ODESSA?

PROF. BI: Sabemos que essa questão de geração de emprego é muito delicada, principalmente no momento que estamos atravessando. Primeiro ponto, que precisa ser levado muito a sério, seria na qualificação de nossos trabalhadores, todos sabem que as empresas estão sempre em busca de novas tecnologias, implicando em novas formas de produção e assim novos trabalhos irão surgindo. Podemos observar em alguns casos que, muitos empregos deixam de ser criados pelo descompasso entre o que a empresa busca e o que os trabalhadores podem oferecer. No meu modo de ver, podemos estar amenizando pontos como esses, oferecendo convênios com as faculdades e as escolas técnicas locais, para que todos aqueles que assim desejarem, possam estar se atualizando, na busca de um bom emprego no mercado de trabalho. Outra questão importante também, seria no fortalecimento do nosso comércio, oferecendo aos mesmos, todo suporte para criação de empregos. Vou mais além, penso que, precisamos dar incentivos fiscais, para que empresas possam se instalar em nosso município e o mais importante, que elas fiquem na nossa cidade. Finalizando, é de fundamental importância a aproximação do poder público junto às empresas privadas, independente do seu porte, para verificar quais suas necessidades para a sua implantação, manutenção e crescimento sólido dentro do município. Com isso geramos emprego, renda e melhoramos a promoção da igualdade nas condições de vida das pessoas.