in

Prefeitura vai fechar a Unidade Respiratória do Alvorada

Trata-se da primeira medida do novo secretário de Saúde, Silvio Baccaro, e aprovada pelo prefeito Leitinho; pacientes com sintomas de Covid vão ter que procurar atendimento no Hospital Municipal

numero-de-internados-volta-a-crescer-jno
Publicidade
detran-jno

O novo secretário de Saúde, Silvio Baccaro – que assumiu o cargo na semana passada – anunciou na quinta-feira sua primeira medida como gestor da pasta: o fechamento da Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, espaço criado em 2019 para atender exclusivamente moradores com sintomas ou casos positivos de Covid-19, o novo coronavírus. Segundo o secretário, todas as pessoas com suspeita da doença deverão agora procurar o Pronto-socorro do Hospital e Maternidade Municipal Doutor Acílio Carreon Garcia, que recebe pacientes com diversas outras enfermidades. A mudança começa a valer a partir do dia 22 deste mês e foi aprovada pelo prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD).

“As alterações preveem a mudança gradual do fluxo de atendimento diário da UR (Unidade Respiratória) do Jardim Alvorada, criada como unidade de referência para primeiro atendimento de pacientes sintomáticos de toda a cidade, para o Pronto Socorro do HMNO (Hospital e Maternidade Municipal)”, confirmou a prefeitura.

Segundo a equipe da pasta, estas alterações podem ocorrer neste momento “devido ao momento de ‘controle’ da pandemia, assim como está ocorrendo em outras cidades”. “Já vacinamos a maioria da população adulta e os adolescentes e os casos diminuíram consideravelmente”, comentou o prefeito Leitinho.

GRADUAL

O novo secretário de Saúde, Sílvio Baccaro, informou que o atendimento na UR Alvorada será mantido como está (24h por dia) até o próximo domingo, dia 14 de novembro. Do dia 15 ao dia 21 de novembro, o horário de atendimento será reduzido para o período diurno, das 7h às 19h. E, a partir do dia 22 de novembro, os pacientes com sintomas respiratórios serão atendidos no PS do HMNO, no Bosque dos Cedros.

“No Hospital, a entrada será comum para todos os pacientes, que devem estar fazendo uso de máscaras. No momento da triagem pela Enfermagem, se for paciente de síndrome gripal, será encaminhado para a sala de ‘swab’ (técnica de coleta de amostras nasofaríngeas). Se o resultado for negativo, o paciente segue o fluxo normal de atendimento. Mas, se for positivo para o novo coronavírus, permanece no local e o médico é acionado para atendê-lo, conforme protocolo da Vigilância Epidemiológica e do CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar)”, explicou a secretária-adjunta.

Até o momento, desde que foi aberta, a equipe da UR Alvorada já fez 34,7 mil atendimentos, com 839 internações, 257 transferências para outros hospitais e 198 para a ala respiratória do HMNO, e cuidou de 120 pessoas que infelizmente não resistiram ao vírus.