in

Prefeito interfere em sessão e projeto é rejeitado por vereadores

Leitinho foi pessoalmente à Câmara e tumultuou a sessão desta segunda-feira

prefeito-interfere-em-sessao-e-projeto-e-rejeitado-por-vereadores-jno

A sessão da Câmara de Nova Odessa dessa segunda-feira foi, no mínimo, inusitada para aqueles que acompanham os trabalhos do Legislativo municipal. O prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho, esteve pessoalmente na sessão, transitou livremente pelo plenário – espaço onde ficam os vereadores e que tem acesso restrito -, tumultuou e causou a suspensão da sessão logo no início dos trabalhos.

A reportagem do JNO acompanha a sessão on line, mas foi possível ver que o prefeito foi pessoalmente até os vereadores para colher assinaturas para que alguns projetos fossem protocolados em regime de urgência especial durante a sessão. Neste caso os projetos são votados imediatamente.

Três projetos entraram na ordem do dia da sessão dessa forma. Um deles, porém, mesmo tendo as assinaturas necessárias para ser apreciado, não teve votos suficientes para ser aprovado em plenário.

A presença do prefeito no plenário causou tumulto na sessão e o presidente da Câmara, Elvis Ricardo Maurício Garcia, o Pelé, precisou pedir a suspensão dos trabalhos por duas vezes para que o prefeito e a base aliada realizassem a coleta de assinaturas e protocolo dos projetos.

Os vereadores Wagner Morais e Levi Tosta criticaram a atitude do prefeito. “Os poderes são harmônicos e independentes entre si”, afirmou Morais, apontando que a presença do prefeito poderia ser vista com interferência na independência do Legislativo.

O projeto rejeitado previa a abertura de crédito adicional no Orçamento Municipal no valor de R$ 22,2 milhões. Desse total, cerca de R$ 8 milhões seriam destinados a cobertura de despesas com a folha de pagamento.

Na justificativa do projeto, a prefeitura informou que o valor total seria decorrente do excesso de arrecadação com fonte de recursos próprios.

A votação contou com cinco votos contrários ao projeto, sendo dos vereadores Wagner Morais, Levi Tosta, Paulo Bichof, Oseias Domingos Jorge e Sílvio Natal, o Cabo Natal. Votaram favoráveis ao projeto os vereadores Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin, Márcia Rebeschini e Antonio Alves Teixeira, o Professor Antonio.