Para planejar melhor a compra de medicamentos, secretaria vai antecipar bloqueio na Farmácia Central para pacientes sem o Cartão +Saúde

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, mais de 28,9 mil usuários da rede pública já foram recadastrados. Desse total, 57% são mulheres e 43% são homens

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa vai antecipar o bloqueio na Farmácia Central e de Alto Custo para os pacientes da rede pública que ainda não tem em mãos o Cartão +Saúde. O cronograma anterior previa o bloqueio para esse serviço no dia 15 de dezembro, mas ele acontecerá a partir do dia 15 de novembro, juntamente com o bloqueio para as consultas nas unidades básicas de do município. Vanderlei Cocato, secretário de Saúde, explica que essa medida tem como objetivo permitir que a pasta planeje de uma forma bem detalhada a compra de medicamentos para atender os pacientes ao longo do próximo ano.

“Nós estamos realizando, desde dezembro de 2018, o recadastramento dos usuários da rede pública para a emissão do Cartão +Saúde e sempre deixamos bem claro a necessidade de a população procurar a Central de Atendimento porque, em algum momento, nós iríamos iniciar o bloqueio dos serviços oferecidos. Esse bloqueio gradual teve início em agosto e seguiria até dezembro, mas decidimos antecipar em um mês no que se refere aos medicamentos retirados na Farmácia Central e de Alto Custo para que possamos planejar, de uma forma ainda mais eficiente, a compra de remédios”, disse o secretário. “Faço questão de ressaltar mais uma vez que, em nenhum momento queremos causar qualquer tipo de transtorno ao usuário da rede pública, mas, sim, garantir o melhor e mais humanizado atendimento para quem realmente é de Nova Odessa”, completou.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, mais de 28,9 mil usuários da rede pública já foram recadastrados. Desse total, 57% são mulheres e 43% são homens. Os bairros com maior número de moradores recadastrados são: Santa Rosa (2.120), São Jorge (2.120) e São Manoel (1.760). “Nós já conseguimos perceber, com esse trabalho, que houve uma redução nos atendimentos de pessoas de outras cidades no nosso sistema de saúde como um todo, em relação a consultas no pronto-socorro e solicitação de exames. E esse movimento tende a cair ainda mais”, afirmou Cocato.

A Central de Atendimento da Saúde, onde o Cartão +Saúde é emitido, funciona na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do CTVP (Centro de Treinamento e Valorização Profissional), que fica na Avenida Eddy de Freitas Crissiúma, 150, atrás do Hospital e Maternidade Municipal e da Prefeitura. Para retirar o cartão, basta o usuário da rede pública procurar a Central com RG (original), CPF (original) e comprovante de endereço no nome do requerente.