in

Obra de ampliação da ETE Quilombo chega a 90%

Prefeito Bill visitou a construção de novo tanque de tratamento de esgoto

SONY DSC

As obras de ampliação da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo, em Nova Odessa, alcançaram 90% do total. A benfeitoria tem investimento de R$ 6,832 milhões na implantação da 3ª fase da ETE, com a construção de mais um tanque e reator para ampliar a capacidade de tratamento de todo o esgoto coletado na cidade. O prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza visitou o canteiro de obras nesta quinta-feira (11), para acompanhar como estão os trabalhos.

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), responsável pelo saneamento, aplica o recurso de R$ 5,997 milhões, obtido a fundo perdido da Cobrança PCJ Paulista do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), do Governo do Estado, com a contrapartida de R$ 835 mil. Ocorrerá a instalação de novo reator anaeróbio/aeróbio, o 4º módulo do sistema U-BOX utilizado na ETE Quilombo.

Com a Estação de Tratamento de Esgoto funcionando de modo ampliado desde junho de 2015, Nova Odessa trata 100% do esgoto das residências coletado no município. A ampliação permitirá tratar mais 46 litros de esgoto por segundo, garantindo a disponibilidade do serviço a mais 20 mil moradores, como forma de planejar o crescimento populacional dos próximos anos.

Publicidade
dom-bosco-jno

“A obra está 90% concluída. No máximo mais 45 dias, está tudo pronto”, garante o engenheiro residente do Consórcio Acquadom, responsável pela obra, Bruno Ferro. “Agora estamos trabalhando na tubulação interna e externa. Toda a parte estrutural do tanque e a pintura externa já foram realizadas”, acrescentou. Outro item de bastante trabalho é a montagem dos módulos dos reatores.

Presidente do Consórcio das Bacias dos Rios PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), além do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos), o prefeito Bill destacou a importância da obra. “Depois que garantimos a totalidade do tratamento do esgoto coletado no município, agora o investimento é para permitir que o serviço acompanhe o crescimento populacional”, ressaltou.

Conforme explicou o prefeito, há dois anos e meio o Município devolve água limpa ao Ribeirão Quilombo, resultante do processo de tratamento do esgoto doméstico coletado. “Nova Odessa cresce de modo responsável e compromissado com o meio ambiente. Investir no Saneamento Básico é também garantir melhores condições de saúde e qualidade de vida da população”, concluiu o prefeito.