Nova Odessa aplica 358 doses da vacina contra o sarampo durante campanha nacional

A campanha nacional de vacinação contra o sarampo, realizada entre os dias 7 e 28 deste mês, terminou com 358 doses aplicada na população em geral. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, deste total, 162 doses foram aplicadas em crianças na faixa etária entre 6 meses e 4 anos, público-alvo da campanha, sendo que a população de crianças nesta faixa etária é de 3.014 pessoas. Paula Mestriner, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa, explicou que a campanha priorizou as crianças na faixa etária indicada pelo Ministério da Saúde, já que elas estão mais vulneráveis à doença.

Devido ao aumento de casos de sarampo, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas com a chamada “dose extra” ou “dose zero”. Quando as crianças completam 1 ano, recebem a primeira dose. Já a segunda dose é feita aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida. “Foi uma campanha seletiva, ou seja, os pais levaram as carteirinhas até o posto e os nossos agentes verificaram a necessidade ou não da aplicação da vacina, avaliando caso a caso. As crianças até 4 anos que tomaram as doses previstas no calendário de vacinação certinho, não precisaram uma nova dose. Só foram imunizadas aquelas crianças que não tomaram uma ou nenhuma das doses recomendadas pelo Ministério da Saúde”, afirmou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

SINTOMAS. Os principais sintomas da doença são tosse, dores nas costas, olhos vermelhos e manchas pelo corpo. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

A prevenção do sarampo está disponível em apresentações diferentes. Todas previnem o sarampo e cabe ao profissional de saúde aplicar a vacina adequada para cada pessoa, de acordo com a idade ou situação epidemiológica.

Os tipos de vacinas são:

– Dupla viral – Protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto;
– Tríplice viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola;
– Tetra viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).