in

Nova Odessa: 1º dia de vacinação contra pólio e sarampo alcança 23% das crianças

Secretaria de Saúde promoveu o ‘Dia D’ no sábado e imunizou boa parcela do público-alvo

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa promoveu sábado, dia 4, o primeiro ‘Dia D’ pela Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite (paralisia infantil). Quatro das cinco UBSs (Unidades Básicas de Saúde) estiveram funcionando e aplicaram 592 doses de vacina contra a poliomielite e 589 no combate ao sarampo. O alcance é de 23% do público-alvo: as crianças de 1 ano a 5 anos incompletos.

As vacinas foram aplicadas nas UBSs 1 (Centro), 2 (Jardim São Jorge), 3 (Jardim São Manoel) e 5 (Jardim Alvorada). A partir desta segunda (6) começou também na UBS 4 (Jardim São Francisco) e até o dia 31 todas disponibilizam a imunização. No próximo dia 18, também um sábado, será realizado mais um ‘Dia D’, como forma de reforçar a campanha e alcançar 2.600 crianças.

No caso do sarampo, a recomendação é para que a vacina seja aplicada mesmo nas crianças que já tomaram uma dose anteriormente, desde que não nos últimos 30 dias). A campanha de reforço contra o sarampo e a poliomielite ocorre a cada quatro anos e estava prevista no calendário do Ministério de Saúde, mas foi preciso reforçar devido à volta da circulação do sarampo no território brasileiro.

“A vacinação agora é focada nas crianças. Como existe a campanha nacional realizada a cada 4 anos a nível nacional, temos muitos adultos já vacinados”, explica a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica, Paula Mestriner. A avaliação da profissional sobre o início da campanha é positiva. “Considerando que o 1º dia (sábado) estava frio e chovendo,o resultado é muito animador”, pondera.

O munícipe Everton Santos levou a filha Mariana para ser vacinada contra sarampo e pólio na UBS do Jardim São Manoel. “É importante estar com a carteirinha de vacinação atualizada”, cita. Em 2018, Nova Odessa não registrou casos de febre maculosa, febre amarela, meningite, zika, chikungunya ou das gripes H1N1, H3N2 e Influenza B. Até o fim de julho foram confirmados 18 casos de dengue, mas sem óbito.

Publicidade
dom-bosco-jno

ANIMAIS

O Setor de Zoonoses da Secretaria de Saúde de Nova Odessa iria realizar, também no sábado (4), a vacinação antirrábica em cães e gatos dos bairros formados por chácaras: Acapulco, Las Palmas, Recreio, Bosque dos Eucaliptos e Campo Belo. No entanto, devido à ocorrência de seguidas chuvas foi necessário adiar o serviço para o dia 1º de setembro. A expectativa é alcançar 450 cães e 70 gatos.

Segundo a veterinária Paula Faciulli – responsável pelo setor –, o trabalho que acabou adiado será feito aos poucos, de casa em casa, para ser completado em 1º de setembro, quando alcançará também os bairros Guarapari, Chácaras Central, Recanto Solar, Vale dos Lírios, Pinheiros e Ceci Ovos. Nesta etapa, a expectativa do Setor de Zoonoses é vacinar mais 550 cães e 50 gatos.

Na área urbana, a campanha será em três etapas neste mês, nos dias 11, 18 e 25, das 8 às 16 horas. Cerca de 8.000 animais devem ser vacinados na cidade, abrangendo todos a partir dos três meses de vida, inclusive fêmeas prenhes. A orientação é que os donos levem seus cães na coleira, com guia e, os mais bravos, com focinheira. Já os gatos devem ser levados em caixas para não fugirem.

Recentemente, equipes da Zoonoses vacinaram todos os cães e gatos do bairro Filipada, depois que testes realizados pelo Instituto Pasteur diagnosticaram que um morcego morto estava com o vírus da raiva. Foram vacinados 74 cães e 2 gatos. O último caso do tipo na cidade tinha sido em 2011. Além da vacinação, os servidores do setor também fizeram um amplo trabalho de orientação aos moradores.