Matsubara bate Real nos pênaltis e conquista 11º título do Campeonato Amador de Nova Odessa

O Matsubara venceu o Real nos pênaltis no último sábado (9) e conquistou seu 11º título na 1ª divisão

O Matsubara venceu o Real nos pênaltis no último sábado (9) e conquistou seu 11º título na 1ª divisão do Campeonato Amador de Nova Odessa. O time do Jardim Eneides perdia por 2 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo, quando iniciou uma reação histórica, empatou a partida nos acréscimos e levou a decisão para as penalidades. Foi a primeira derrota da equipe do Jardim Alvorada em cinco finais disputadas na elite do futebol novaodessense.

O Real começou o jogo mais bem postado em campo, tocando a bola e criando as melhores jogadas no ataque. O gol não demorou a sair. Aos 22 minutos, Jean Monga roubou a bola no meio, passou para Biro, que fez um belo lançamento para Raul, no meio da zaga laranja. O atacante dominou, invadiu a área e chutou cruzado, no canto esquerdo do goleiro Schumacher. Real 1 a 0. Após o gol, o Matsubara tentou sair mais para o jogo, mas ficou preso na boa marcação do adversário.

O alvinegro do Alvorada voltou com tudo na etapa final e ampliou o placar logo aos 4 minutos. Jean Monga, sempre ele, recebeu no meio e deixou Raul na cara do gol. O artilheiro recebeu e deu um “tapa” para encobrir o goleiro Schumacher. Golaço! Real 2 a 0.

A partir daí, o Laranja Mecânica se lançou ao ataque. O Real encaixou bons contragolpes, mas falhou no último passe. Aos 30 minutos, quando a torcida alvinegra já gritava “é campeão”, começou a reação do Matsubara. Numa jogada iniciada pelo meia Caio, Gabriel partiu pra cima da zaga e foi derrubado na área. O árbitro Demerval Gomes marcou pênalti. Com uma cobrança perfeita, o capitão Everton diminuiu a vantagem alvinegra e fez a festa da torcida laranja no Estádio Municipal ‘Natal Gazzetta’, o campo do Progresso.

O gol do Matsubara desconcentrou os jogadores do Real. Sem o atacante Raul, substituído, como referência na frente, o time do Jardim Alvorada recuou e foi pressionado pelo Laranja Mecânica. A partida caminhava para o final, quando o que parecia impossível aconteceu. Caio achou Raul no meio da defesa. Ele bateu forte, no canto direito do goleiro Elton, para igualar o placar. Tudo igual no Progresso: Matsubara 2 x 2 Real.

Nas penalidades máximas, coube a Everton fazer o gol do título, após ver a cobrança de Richarlison parar nas mãos de Schumacher e Jean Monga, que fez uma grande partida, mandar a bola para fora. Matsubara 4 (Vandão, Cleitinho, Thiago e Everton) x 1 (Biro) Real.

O técnico e presidente do Matsubara, Valdecir Viana, o ‘Joia’, parabenizou o Real pela postura em campo e a Liga Novaodessense de Futebol pela organização do campeonato. Joia classificou o jogo como épico, digno de duas equipes grandes. “Foi uma partida jogada na bola, sem deslealdade e confusão. Esse título era o que nós estávamos buscando para coroar nossos 40 anos de história. Se alguém ainda tinha dúvidas sobre quem é o maior de Nova Odessa, está aí”, afirmou o presidente.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Denilson Bertoldo, técnico do Real, parabenizou o Matsubara, “por nunca ter desistido do jogo e ter lutado até o fim”. O treinador garante que a equipe está triste mas não abalada e voltará mais forte para a edição 2020 do campeonato. “Futebol é assim. Tivemos amplo domínio da partida. O time se postou muito bem durante 70 minutos e tivemos muitas oportunidades, mas, infelizmente, nos últimos dez minutos, nos desconcentramos, não soubemos gastar o tempo e isso foi fatal”, avaliou Bertoldo.

Para o secretário de Esportes, Cultura, Lazer e Turismo do município, Levi Tosta, a decisão coroou um campeonato de altíssimo nível técnico. “Quero parabenizar o Matsubara pela conquista do 11º título, uma marca realmente muito expressiva; o Real, que fez um campeonato digno de sua história vencedora; e a Liga Novaodessense de Futebol pela organização. A competição foi um sucesso, com grandes equipes, jogos bem disputados e famílias se divertindo nas arquibancadas”, comentou Tosta.

“Foi um campeonato competitivo e muito equilibrado, com pelo menos seis equipes em condições de chegar à final. Quero agradecer a todos os clubes pelo comportamento dentro e fora de campo. Tivemos uma das edições mais disciplinadas dos últimos anos. Para 2020, queremos reunir 16 equipes e fazer uma competição ainda melhor”, afirmou o presidente da Liga Novaodessense de Futebol, Isaac Moura.

3ª DIVISÃO

No domingo (10), foram definidos as finalistas da Terceirinha. E os favoritos, donos das melhores campanhas na fase de classificação, ficaram fora. O Imigrantes bateu o Cantareira por 1 a 0 e ficou com a primeira vaga. Na segunda semifinal, o Klavin derrotou o Atlético Alvorada por 3 a 0 nos pênaltis, após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.

Os melhores do campeonato

Artilheiro – Guilherme ‘Rosca’ (Lions)
Goleiro – Schumacher (Matsubara)
Técnico – Valdecir Viana, o ‘Joia’ (Matsubara)