in

Leitinho cede à pressão da Câmara e com ‘explosão’ de casos, UR vai ser reaberta

Em postagem nas redes sociais, prefeito afirmou que Unidade Respiratória vai funcionar 24h por dia, a partir da próxima semana, para atender pacientes com sintomas gripais

leitinho-cede-a-pressao-da-camara-e-com-explosao-de-casos-ur-vai-ser-reaberta-jno
Publicidade
detran-jno

O prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), cedeu à pressão feita pela Câmara e, com a ‘explosão’ de casos de Covid-19 em Nova Odessa nesta última semana (leia mais na página 7), decidiu pela reabertura da Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, já a partir da próxima semana, para atender pacientes com sintomas gripais. No último dia 5, o presidente do Legislativo, vereador Elvis Ricardo Garcia, o Pelé, apresentou uma moção de apelo ao prefeito, pedindo que a UR voltasse a funcionar para o fim a que foi criada. Num primeiro momento, Leitinho e a equipe da Secretaria de Saúde ignoraram o pedindo, alegando que a pasta havia adotado uma outra estratégia, que era reforçar a equipe de profissionais no Pronto-socorro do Hospital Municipal.

A reabertura da Unidade Respiratória foi anunciada por Leitinho em um vídeo postado em suas redes sociais, ao lado do secretário de Saúde, Silvio Corsini, e da secretária-adjunta Sheila Morais. A Prefeitura, contudo, ainda não sabe ao certo quando o atendimento será retomada e anunciou que isso deve acontecer “provavelmente a partir de terça-feira”. “A necessidade de separação do atendimento dos pacientes com síndrome gripal dos demais pacientes que procuram o Pronto Socorro do Hospital vinha sendo avaliada diariamente desde o final de dezembro pela equipe técnica da pasta. Nos últimos dias, com a continuidade dos surtos, finalmente essa opção tornou-se necessária”, admitiu Corsini.

Em sua moção de apelo, Pelé argumentou que, com o aumento da demanda e o atendimento centralizado no hospital, pacientes relataram longo período de espera para serem atendidos.  “A situação é extremamente alarmante e requer a adoção de medidas urgentes pela Administração Municipal, para salvaguardar a população de um novo ciclo de sofrimento com problemas respiratórios decorrentes da Covid-19 e do vírus Influenza A H3N2”, alertou o presidente da Câmara. “A estrutura da Unidade Respiratória está pronta, inclusive com investimentos consideráveis feitos pela prefeitura para adequação do ambiente. A separação do atendimento, como foi feito no passado, garante que o hospital não seja contaminado e que os pacientes com outros sintomas, principalmente crianças e idosos, não sejam expostos aos vírus de gripe e Covid desnecessariamente”, completou o vereador, na ocasião.

Segundo a Secretaria de Saúde, o atendimento respiratório na “nova” unidade dedicada vai acontecer 24 horas por dia, sete dias por semana, enquanto durar os atuais surtos de gripe comum (causado pela variante Darwin do vírus Influenza H3N2) e da variante ômicron da Covid-19. No local, a previsão é de que haverá três médicos nos plantões diurnos, e dois nos plantões noturnos.