in

Imóvel que abrigará lotérica na região do Alvorada e Capuava começa a ser reformado

Na sexta-feira (3), Godói, vencedor do pregão eletrônico aberto pela CEF (Caixa Econômica Federal), assinou o contrato com o banco estatal

imovel-que-abrigara-loterica-na-regiao-do-alvorada-e-capuava-comeca-a-ser-reformado-jno
Publicidade
detran-jno

O imóvel que vai abrigar a lotérica para atender os bairros localizados na região dos jardins Alvorada e Capuava – numa população estimada em aproximadamente 30 mil habitantes – começou a ser reformando nesta segunda-feira (6) e a unidade deve entrar em funcionamento, em no máximo, 60 dias. O prazo foi apresentado ao prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza pelo empresário Gilberto Godói, em rápida reunião realizada no gabinete do chefe do Poder Executivo. Na sexta-feira (3), Godói, vencedor do pregão eletrônico aberto pela CEF (Caixa Econômica Federal), assinou o contrato com o banco estatal.

A lotérica será instalada em um imóvel que fica na Rua Oscar Araium, no Jardim Santa Rita 2, nas proximidades do Supermercado Paraná. “A instalação de uma casa lotérica é um anseio antigo da população daquela região e agora, com o contrato assinado, iniciamos as obras para adequar o imóvel às exigências da Caixa Econômica Federal. Creio que, em até 60 dias, já estaremos em pleno funcionamento”, disse o empresário.

O prefeito Bill lembrou das inúmeras viagens que fez até Brasília para solicitar a instalação da unidade lotérica naquela região, que engloba ao menos 15 bairros e cerca de 30 mil pessoas. Essa lotérica é fruto de muito trabalho e ela vai atender os moradores do Jardim Alvorada, Jardim Capuava, Santa Rita 1 e 2, Monte das Oliveiras, Residencial das Árvores, Jequitibás, Palmeiras 1 e 2, Jardim dos Ipês, Jardim dos Lagos 1, Campos Verdes, São Manoel, Residencial Klavin e Altos do Klavin”, frisou o prefeito.

Para abrir uma unidade lotérica, comercializar todas as modalidades de Loteria e atuar na prestação de serviços, o interessado precisa obter autorização formal da Caixa. E esta autorização é concedida por meio de licitação, baseada em critérios preestabelecidos no edital e regulamentada pelo Regime de Permissão. Para dar início ao processo licitatório para abertura de novas casas lotéricas, a Caixa, por meio de estudo das necessidades do mercado, determina o município, o tipo de unidade lotérica, o local para instalação, a demanda e a necessidade de atendimento. E após isso, divulga o edital do processo de seleção aos interessados em participar.

Segundo o prefeito Bill, a Prefeitura buscou auxiliar no mapeamento dos principais pontos para a instalação da lotérica. “A implantação desta unidade na região é um pedido da população e trabalhamos muito para que isso se tornasse realidade. Nosso compromisso é fazer com que a região se desenvolva cada vez mais”, ressaltou o prefeito.