in

Execução de Russo completa 1 mês sem solução

Secretaria Estadual da Segurança Pública diz apenas que equipe do Deic de Piracicaba segue realizando diligências e que detalhes são preservados para garantir autonomia ao trabalho policial

execucao-de-russo-completa-1-mes-sem-solucao-jno
Publicidade
detran-jno

O assassinato do secretário de Governo, Marco Antônio Barion, o Russo, completa nesta quinta-feira, dia 6 de janeiro, um mês e ainda segue sem solução. O homem forte do governo do prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), foi executado com 13 tiros em uma emboscada nas proximidades do condomínio onde residia, no Jardim Marajoara. Até o momento, nenhum suspeito foi detido pela Polícia Civil, que investiga o caso. Os assassinos do secretário fugiram em um veículo Uno branco.

A reportagem do Jornal de Nova Odessa questionou a Secretaria Estadual da Segurança Pública sobre o andamento das investigações, que estão sob responsabilidade da 3ª Delegacia de Homicídios do Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) de Piracicaba. Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a pasta informou apenas que a equipe prossegue com diligências “com objetivo de esclarecer os fatos e identificar a autoria”. Detalhes, segundo a SSP, estão sendo preservados para garantir “autonomia” ao trabalho policial.

Uma dessas diligências teria acontecido na própria Prefeitura de Nova Odessa. Segundo apurou a reportagem, policiais civis estiveram, no final do mês passado, na sede do Poder Executivo e apreenderam uma agenda com diversas anotações e também um pen-drive que pertenceriam a Russo. Questionada na ocasião, a prefeitura não confirmou e nem negou a informação. O conteúdo no celular do ex-secretário de Governo, que também foi apreendido pela Polícia Civil para perícia, é considerado peça importante neste quebra-cabeça.

 

A EXECUÇÃO

Homem forte da administração do prefeito Leitinho, Russo foi assassinado na manhã da segunda-feira passada nas imediações do prédio onde residia, no Jardim Marajoara. O crime aconteceu por volta de 7h30 na Rua Guilherme Klavin. O carro de Russo foi fechado por um veículo branco, de onde desceu o executor. O secretário foi atingido por pelo menos 13 tiros. Após os disparos, o criminoso entrou novamente no carro – onde era aguardado por pelo menos mais uma pessoa – e fugiu rapidamente do local.

Câmeras de segurança nas proximidades filmaram o ocorrido e podem ajudar a polícia na investigação. O atirador estava em um carro branco que fechou o veículo de Russo. O criminoso desceu do carro, fez os disparos e fugiu em seguida.

Marco Russo era cientista social formado pela Unesp de Araraquara. Foi assessor parlamentar do ex-deputado Antonio Mentor (PT), secretário parlamentar do ex-deputado José Mentor (PT), coordenador de Governo da Prefeitura de Iracemápolis e secretário de Administração da Prefeitura de Artur Nogueira. Sua última atuação foi como assessor do vereador Professor Antonio (PSD), em Nova Odessa, até outubro do ano passado, quando deixou a assessoria para assumir a coordenação da equipe de transição do prefeito Leitinho.