Estado amplia horário de funcionamento das atividades econômicas até às 23h

estado-amplia-horario-de-funcionamento-das-atividades-economicas-ate-as-23h-jno
Publicidade
detran-jno

O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (7) a ampliação da capacidade de público presencial e horário de funcionamento de comércios e serviços não essenciais a partir da próxima sexta-feira (9).Com o avanço da vacinação contra a COVID-19 e a melhora dos índices de saúde em todas as regiões do estado, os estabelecimentos poderão funcionar até as 23h, com limite de 60% de ocupação, até o dia 31 de julho.

“Com mais vacinas para toda a população e a queda constante dos índices da pandemia, caminhamos passo a passo, de uma maneira gradual e segura, para a volta plena do funcionamento da economia em São Paulo”, declarou o Governador.

A partir de sexta, o limite de horário de funcionamento das atividades econômicas passa das 21hs para as 23hs. A capacidade máxima de ocupação permitida, atualmente em 40%, também sobe para 60%. Ambas as medidas são amparadas por recomendação do Centro de Contingência, com base nos dados de evolução da pandemia.

De acordo com os indicadores de Secretaria da Saúde, o total de novos casos, internações e mortes provocadas pelo coronavírus está em queda em São Paulo nas últimas semanas da pandemia em São Paulo.Podemos dar o próximo passo de retomada segura e responsável no nosso estado. É possível fazer sim boa gestão pelas vidas e pelos empregos”, reforçou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

A última atualização do Plano SP previa a manutenção da fase de transição até 15 de julho. Com a nova prorrogação, as normas vão vigorar até 31 de julho, mas poderão ser revistas a qualquer momento conforme a tendência de novos casos, internações e mortes por COVID-19.

As normas que entram em vigor na sexta valem para estabelecimentos comerciais em geral, incluindo shoppings centers e galerias, onde o acesso de clientes pode ser feito até as 22h, com encerramento das atividades às 23h.

O mesmo expediente deve ser seguido por serviços como restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus. Todos devem obedecer aos protocolos setoriais de segurança sanitária previstos no Plano SP.

Permanecem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social.