in

Escola João Thienne, no Centro, terá ensino em tempo integral

No Programa de Ensino Integral, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui preparação para o mercado do trabalho e orientação de estudos

escola-joao-thienne-no-centro-tera-ensino-em-tempo-integral-jno
Publicidade
detran-jno

A Escola Estadual Professor João Thienne, que fica no Centro, será a terceira unidade de ensino de Nova Odessa com educação em período integral, isso já a partir do ano que vem. Ela está na lista de 778 escolas anunciadas pelo governador João Doria na segunda-feira (12) dentro do projeto de expansão do PEI ( Programa de Ensino Integral). Em 2019, as escolas Silvania Aparecida Santos (Santa Luiza) e Dorti Zambello Calil (Bela Vista) foram as duas primeiras unidades mantidas pelo governo estadual que passaram a oferecer ensino em período integral na cidade, em anúncio feito pelo ex-prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza e pelo deputado federal Vanderlei Macris. Com a expansão, 1.855 escolas em todo o Estado, no total, serão atendidas pela iniciativa. Ao lado do Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, Doria falou sobre a expansão do Programa durante evento no Memorial da América Latina, que reuniu diretores, supervisores e outros representantes das unidades educacionais. “Os resultados que alcançamos ao longo de dois anos e meio nos permitem hoje fazer esse anúncio de grande importância. Isso é uma vitória da educação. Tempo integral para tudo: para o aconchego, o ensino, o estudo, a alimentação e formação de uma nova geração de brasileiros”, disse Doria.
A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do estado. Atualmente, são 437 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades.

VANTAGENS
No Programa de Ensino Integral, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui preparação para o mercado do trabalho, orientação de estudos, experiências práticas de ciências, tutoria personalizada com um professor, além dos clubes juvenis, em que os alunos se auto-organizam de acordo com seus temas de interesse como dança, xadrez, debates etc. A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular a jornada é de cinco horas.
Estudos apontam que o Ensino Integral ajuda a melhorar a aprendizagem dos alunos e aumenta a empregabilidade e renda dos egressos. Os alunos do Ensino Médio das escolas do PEI tiveram desempenho no último Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) 1,2 ponto maior em relação aos estudantes das escolas regulares.