in

Equipe da Vigilância Sanitária não para

Mas a Vigilância Sanitária continua com seus trabalhos ativamente

equipe-da-vigilancia-sanitaria-nao-para-jno
Publicidade
detran-jno

A luta contra o Covid-19 não terminou e tão pouco diminuiu. Pelo contrário, números do último boletim da Prefeitura Municipal de Nova Odessa apontam um aumento de 10% no número de infectados. O número de óbitos teve mais um registro. Mas a Vigilância Sanitária continua com seus trabalhos ativamente.

Em entrevista exclusiva com o JNO, Priscila Peterlevitz e a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paula Mestriner, apontaram todo o trabalho que o órgão tem desenvolvido. No momento da entrevista, uma ação de conscientização estava sendo realizada no refeitório dos servidores públicos da Prefeitura Municipal de Nova Odessa. “É muito importante esse trabalho junto aos servidores públicos, pois é a segurança deles e a segurança de todos os munícipes que se relacionam com eles”, destacou a diretora da Vigilância em Saúde, Priscilla Amaral Rangel Belmonte.

Já a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paula Mestriner, mostrou as análises laboratoriais recebidas apenas neste final de semana. O número de análises mostra a influência direta do impacto da diminuição do isolamento social que, não se trata apenas da última flexibilização faz parte da ação estadual do ‘Plano São Paulo’, mas também pelas reuniões sociais reflexo de datas importante como o ‘Dia das Mães’, por exemplo. “É sobreviver para viver” – disse Priscila Peterlevitz em momento da entrevista de muita emoção.

Os profissionais, tanto da área de Fiscalização, como profissionais da Saúde, todos estão lutando para conscientizar, alertar e prevenir o surgimento de novos casos. Mas, infelizmente, a desinformação ainda é aliada de quem demonstra não acreditar na força do vírus que circula neste pandemia, em solo brasileiro, desde fevereiro deste ano. A Vigilância Sanitária realizou no início deste mês uma ação de fiscalização e orientação de lojistas sobre a reabertura parcial do comércio no município, autorizada a partir de segunda-feira, dia primeiro de junho, por meio do decreto número 4.238/2020. Tal ato não comina na liberdades das pessoas de poderem ir e vir mas sim na condição de poder sair do isolamento apenas para casos urgentes ou de extrema necessidade.