in

Empresa que vai fornecer cartão do auxílio-emergencial será definida nesta 3ª

JNO mostrou que o atraso na liberação dos recursos, dentro do programa NOS (Nova Odessa Solidária), já vem gerando insatisfação e cobrança por parte da população mais carente

empresa-que-vai-fornecer-cartao-do-auxilio-emergencial-sera-definida-nesta-3a-jno
Publicidade
detran-jno

A Diretoria de Suprimentos da Prefeitura de Nova Odessa realiza nesta terça-feira o pregão presencial para definir a empresa que vai fornecer e administrar os cartões do auxílio emergencial no valor R$ 200 – por três meses consecutivos – às famílias em situação de vulnerabilidade social em razão da pandemia de Covid-19, dentro do que prevê a lei 3.389/21. A reportagem do Jornal de Nova Odessa mostrou, na semana passada, que o atraso na liberação dos recursos, dentro do programa NOS (Nova Odessa Solidária), já vem gerando insatisfação e cobrança por parte da população mais carente.

Na sessão da Câmara do último dia 3, o vereador Paulo Bichof (Podemos) chegou a cobrar o prefeito Claudio José Schooder, o Leitinho (PSD), sobre o início do pagamento do auxílio emergencial, inicialmente previsto para a primeira quinzena de abril. O parlamentar afirmou que o chefe do Poder Executivo deve um “posicionamento” à população e chegou a sugerir que o programa foi criado sem que houvesse uma real análise da situação financeira do município. “Fomos lá, fotografamos e agora o povo cobra”, disse, na ocasião, Bichof, se referindo à visita que ele e os colegas Levi Tosta (DEM) e Oséias Domingos Jorge (DEM) fizeram ao Departamento de Promoção Social no dia 24 de março.

DATAS

Em release divulgado à imprensa no dia 5 de abril, a Prefeitura informava que o pagamento da primeira parcela estava previsto para acontecer ainda na primeira quinzena do mesmo mês. Contudo, em novo comunicado feito no dia 14 do mês passado, a Administração disse que os moradores receberiam os primeiros R$ 200 “já nas próximas semanas”. Na semana passada, após ser questionada pela reportagem do JNO, a Prefeitura deu como prazo para o início do pagamento a segunda quinzena de maio.