Em almoço com governador João Doria, Bill conquista R$ 1,5 milhão para revitalização do Bosque Manoel Jorge

A reforma vai contemplar desde a troca de todo o alambrado, até a revisão elétrica e recapeamento e sinalização da pista de caminhada

Único prefeito da RMC (Região Metropolitana de Campinas) a participar de um almoço na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes com o governador João Doria, o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza conquistou nesta sexta-feira (31) recursos na ordem de R$ 1,5 milhão para a revitalização completa do Bosque Manoel Jorge, no Jardim Santa Rosa, um dos principais pontos de encontro das famílias de Nova Odessa e muito utilizado para atividades físicas ao ar livre. Após o encontro, que também contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o prefeito classificou a liberação dos recursos como um “presente” para encerrar o mês de janeiro. “Fechamos o primeiro mês de 2020 com chave de ouro”, disse.

A reforma vai contemplar desde a troca de todo o alambrado, até a revisão elétrica e recapeamento e sinalização da pista de caminhada. “O governador João Doria é um grande amigo de Nova Odessa. Não à toa, escolheu a nossa cidade para lançar a sua campanha e não mede esforços para atender os nossos pedidos. Não foi diferente desta vez. Mostrei a ele a necessidade de recuperarmos o Bosque Manoel Jorge, que é um local muito utilizado pelas nossas famílias. Ele entendeu e, prontamente, determinou ao secretário Marco Vinholi que faça a liberação”, explicou Bill. “O ano de 2020 será exatamente igual aos outros anos da minha administração, ou seja, de muito trabalho por Nova Odessa. Encerramos, com esse anúncio de R$ 1,5 milhão, o mês de janeiro com chave de ouro”, completou o prefeito.

Publicidade
jno

DESASSOREAMENTO

Já o desassoreamento da lagoa do Bosque terá início na segunda quinzena de fevereiro. O DAEE (Departamento de águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo) já contratou a empresa que ficará responsável pelo serviço. A intervenção, que prevê a remoção de 12 mil metros cúbicos de sedimentos depositados no fundo da lagoa, será realizada pela empresa ETC Empreendimentos e Tecnologia em Construções Ltda., da capital paulista, vencedora da licitação aberta pelo órgão estadual.
O trabalho está orçado em R$ 1,4 milhão e será realizado em parceria com a Prefeitura de Nova Odessa, que já obteve a licença ambiental, disponibilizou a área de bota-fora do material que será retirado e fará as intervenções necessárias para recuperação do sistema de drenagem local. Em seguida, o Departamento de Águas e Energia Elétrica executará os serviços na lagoa do Parque Ecológico Isidoro Bordon, que está em fase de licenciamento ambiental. O desassoreamento deve ser concluído em até 4 meses após o início das obras.