in

É possível mesmo viajar diante de uma pandemia mundial?

Diante do aumento de casos de coronavírus em todo o mundo, muitos países impuseram restrições à entrada de viajantes ou fecharam totalmente suas fronteiras. Viagens e reuniões não estão sendo recomendadas neste período. O importante é estar atualizado sobre os requisitos de entrada para que você não tenha problemas com a alfândega no aeroporto. Para os viajantes que gostam de fazer as malas e sair com o passaporte na mão, a boa notícia é que isto ainda é possível. A má notícia é que as restrições são muitas, além de um número limitadíssimo de possibilidades. No momento, temos 13 países abertos para brasileiros com restrições leves, outros 103 países com restrições moderadas, com algumas exigências, como quarentena e teste para Covid-19, e mais 109 países com restrições fortes, praticamente fechados, especialmente para turismo. Dentre os destinos possíveis para os brasileiros, dos países procurados por eles, entre os mais populares estão: Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, México, Reino Unido, República Dominicana e Turquia. Depois de escolher o local da sua viagem, procure se informar sobre a situação da pandemia na região. Escolha lugares que estejam com a curva de contágio em queda e prefira destinos mais afastados, com atividades de lazer a céu aberto e menores chances de aglomeração, além de evitar praias populosas. Resorts particulares e privativos são mais indicados. Mais indispensável que nunca, ainda mais agora em tempos de pandemia, o seguro viagem é um item obrigatório. Ele é a garantia tanto nos cuidados com a saúde, incluindo a utilização de consulta médicas online, quanto com imprevistos como extravios de bagagem, cancelamento de voos, dentre outros. Por isso, a escolha de um seguro viagem deve ser tão planejada quanto a viagem e optar por planos, seguradoras que atendam às necessidades do novo normal, incluindo a cobertura de assistência médica por motivos de infecção pelo Covid. Entre as novidades estão os seguro de viagem com “Telemedicina”, consultas virtuais, e “Assistente de Viagem”, que ajuda o viajante em assistência 24 horas por dia, para qualquer dúvida ou eventualidade que necessite coberturas ou providências imediatas. Viajar na pandemia não pode ser nenhum bicho de sete cabeças. Basta somente estar informado para além da organização necessária, preparar-se para enfrentar a nova realidade no turismo. Além de verificar se estabelecimentos e pontos turísticos estão seguindo as determinações e protocolos da OMS – Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde locais. Grande parte dos cuidados, como uso de máscara, higienizar as mãos e evitar aglomerações, cabe a cada um de nós, estando em viagem ou não. Os cuidados são os mesmo para um cidadão local ou para um viajante.

e-possivel-mesmo-viajar-diante-de-uma-pandemia-mundial-jno
Publicidade
detran-jno

Diante do aumento de casos de coronavírus em todo o mundo, muitos países impuseram restrições à entrada de viajantes ou fecharam totalmente suas fronteiras. Viagens e reuniões não estão sendo recomendadas neste período.

O importante é estar atualizado sobre os requisitos de entrada para que você não tenha problemas com a alfândega no aeroporto.

Para os viajantes que gostam de fazer as malas e sair com o passaporte na mão, a boa notícia é que isto ainda é possível. A má notícia é que as restrições são muitas, além de um número limitadíssimo de possibilidades.

No momento, temos 13 países abertos para brasileiros com restrições leves, outros 103 países com restrições moderadas, com algumas exigências, como quarentena e teste para Covid-19, e mais 109 países com restrições fortes, praticamente fechados, especialmente para turismo.

Dentre os destinos possíveis para os brasileiros, dos países procurados por eles, entre os mais populares estão: Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, México, Reino Unido, República Dominicana e Turquia. Depois de escolher o local da sua viagem, procure se informar sobre a situação da pandemia na região. Escolha lugares que estejam com a curva de contágio em queda e prefira destinos mais afastados, com atividades de lazer a céu aberto e menores chances de aglomeração, além de evitar praias populosas.

Resorts particulares e privativos são mais indicados. Mais indispensável que nunca, ainda mais agora em tempos de pandemia, o seguro viagem é um item obrigatório. Ele é a garantia tanto nos cuidados com a saúde, incluindo a utilização de consulta médicas online, quanto com imprevistos como extravios de bagagem, cancelamento de voos, dentre outros. Por isso, a escolha de um seguro viagem deve ser tão planejada quanto a viagem e optar por planos, seguradoras que atendam às necessidades do novo normal, incluindo a cobertura de assistência médica por motivos de infecção pelo Covid.

Entre as novidades estão os seguro de viagem com “Telemedicina”, consultas virtuais, e “Assistente de Viagem”, que ajuda o viajante em assistência 24 horas por dia, para qualquer dúvida ou eventualidade que necessite coberturas ou providências imediatas. Viajar na pandemia não pode ser nenhum bicho de sete cabeças. Basta somente estar informado para além da organização necessária, preparar-se para enfrentar a nova realidade no turismo.

Além de verificar se estabelecimentos e pontos turísticos estão seguindo as determinações e protocolos da OMS – Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde locais. Grande parte dos cuidados, como uso de máscara, higienizar as mãos e evitar aglomerações, cabe a cada um de nós, estando em viagem ou não. Os cuidados são os mesmo para um cidadão local ou para um viajante.