Desassoreamento da lagoa e reparos no Bosque seguem apenas no papel

O cenário para quem usa o Bosque Manoel Jorge para qualquer atividade física não é dos melhores.

Obra bastante aguardada pelas muitas famílias que desfrutam de momentos de lazer, o desassoreamento da lagoa do Bosque Manoel Jorge, no jardim Santa Rosa, ainda não saiu do papel, mesmo depois de inúmeras reuniões entre a Prefeitura de Nova Odessa e representantes de vários órgãos do governo estadual, como DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.

Nem os reparos necessários após a obra de drenagem no bosque foram realizados até agora, mesmo com a promessa da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) de que cobraria a construtora Camargo Corrêa antes de liberar o termo definitivo da obra.

Enquanto isso, o cenário para quem usa o Bosque Manoel Jorge para as caminhadas diárias ou qualquer outra atividade física não é dos melhores. “A gente fica triste sim porque a lagoa recebeu muita terra que vinha com as enxurradas e aqui era um lugar muito bonito. Eu até li na imprensa mesmo que havia um projeto pra desassorear essa lagoa, mas até agora não teve qualquer movimentação por aqui não. Eu pelo menos não vi”, disse o personal trainer Alexandre Boaventura. “Tem muita terra na lagoa. Dá dó dos peixes, parecem que até atrapalha a respiração deles, não sei direito”, endossa a auxiliar de enfermagem Verônica Salles, que fazia caminhada no Bosque na manhã desta segunda-feira.

Procurada pela reportagem do JNO, a Prefeitura de Nova Odessa respondeu que vem lutando, desde o final do ano passado, pelo desassoreamento da lagoa e também pelos reparos nas obras de drenagem que foram realizadas no local. “O prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza já se reuniu com o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido; com o presidente da EMTU, Marco Antônio Assalve; ao então secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari; e também com representantes do DAEE solicitando urgência na realização das obras, devido a sua importância, e espera que elas aconteçam o mais rápido possível”, traz nota da assessoria de imprensa.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

A reportagem do JNO também ouviu o DAEE sobre o desassoreamento e a EMTU sobre os reparos nas obras de drenagem. O DAEE respondeu que já desenvolveu o projeto para limpeza e desassoreamento da lagoa do Bosque Manoel Jorge, que será realizado em parceria com a Prefeitura de Nova Odessa. “A Prefeitura local já obteve as licenças ambientais necessárias, encaminhada ao DAEE em julho, e deverá definir a área de bota-fora do material que for dragado. Caberá também à Prefeitura realizar as intervenções necessárias para recuperação do sistema de drenagem local. O DAEE está concluindo a elaboração do processo de licitação”, esclareceu a nota.

Já a EMTU afirmou que está em tratativas com o Consórcio Biléo Soares, formado pelas empresas Camargo Corrêa Infraestrutura e Galvani Engenharia, para que sejam feitos os reparos da obra de drenagem no Bosque Manoel Jorge. “O Termo de Recebimento Definitivo da obra para o Consórcio Biléo Soares só será emitido após solucionadas todas as pendências que constam no Termo de Recebimento Provisório e posterior aprovação desses serviços pela EMTU/SP. Cabe ressaltar que as obras de desassoreamento da lagoa do bosque não são de responsabilidade da EMTU/SP”, finalizou a nota.