in

Coronavírus é principal tema discutido por vereadores

Boa parte dos requerimentos da sessão se deu em torno de pedidos de informações da Covid-19

coronavirus-e-principal-tema-discutido-por-vereadores-jno
© REUTERS | Thomas Peter | Agência Brasil
Publicidade
detran-jno

Como não poderia deixar de ser neste momento de pandemia, o novo coronavírus (Covid-19) foi o principal tema abordado na sessão da Câmara de Nova Odessa realizada nesta segundafeira (22).

Novamente os vereadores se reuniram por videoconferência, com o uso do programa Skype, para atender às recomendações no combate à Covid-19. Boa parte dos 17 requerimentos aprovados era de pedidos de informações da Prefeitura relacionados com a doença. O vereador Antônio Alves Teixeira, o Professor Antônio (PSD), solicita informações do Poder Executivo sobre a possibilidade de realizar testagem nos servidores municipais, não apenas do Setor da Saúde.

Já a vereadora Carla Furini de Lucena (PL) requer informações da existência de testes para a Covid-19 disponíveis à população nas farmácias da cidade. A parlamentar cita a empresa brasileira Hi Technologies, de Curitiba/PR, cujo teste rápido pode ser encontrado em todo o território nacional desde meados de abril, com preço abaixo dos R$ 150, conforme a quantia de unidades adquiridas. Por sua vez, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), solicita informações dos recursos financeiros oriundos do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.

O legislador menciona que foi aprovado no Senado no começo deste mês, e tramita na Câmara dos Deputados, o programa que prestará auxílio financeiro a estados e municípios. Leitinho quer saber se é oficial a informação de que Nova Odessa receberá uma ajuda de R$ 6,7 milhões, enviada através de quatro parcelas. A ideia é saber qual a soma total que o município terá no combate ao vírus.

Por fim, o vereador Lei tinho também pede informações das ações de combate à Covid-19 relativas aos medicamentos utilizados quando a pessoa é atendida com sintomas da doença na Unidade Respiratória e quando o paciente fica em isolamento domiciliar e a testagem dos mesmos. Todos os requerimentos foram lidos e aprovados por unanimidade, sendo agora encaminhados ao Poder Executivo.