Com grande procura, vacinas penta e DTP seguem disponíveis em Nova Odessa

O município não recebia frascos dos dois imunobiológicos desde outubro do ano passado

Tem sido grande a procura pelas vacinas pentavalente e tríplice bacteriana (DTP), nas unidades básicas de saúde (UBS’s) de Nova Odessa. Por falta dos imunizantes, as aplicações estavam suspensas na cidade e foram retomadas na última quinta-feira (16), após a chegada de 700 doses repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde. O município não recebia frascos dos dois imunobiológicos desde outubro do ano passado.

Segundo a Secretaria de Saúde do município, até a tarde desta terça-feira (21) haviam sido aplicadas 132 doses da vacina pentavalente, que protege crianças de difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a influenza tipo B, responsável por meningite e infecções no nariz e na garganta, e 118 da tríplice bacteriana, contra difteria, tétano e coqueluche.

A vacina pentavalente deve ser ministrada em crianças aos 2, 4 e 6 meses de vida. Já a DTP é aplicada como reforço, aos 15 meses e aos 4 anos de idade, conforme estabelece o Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde. “A procura pelas duas vacinas tem sido grande nas unidades básicas de saúde. Depois de um período sem receber as doses, estamos conseguindo atender a população e atualizar as cadernetas”, comentou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato.

Em função da alta demanda nos dois primeiros dias após a retomada da vacinação, a Secretaria de Saúde reforçou os estoques das unidades na segunda-feira (20). Nesse último lote, Nova Odessa recebeu 480 doses da pentavalente e 220 da DTP.

Publicidade
jno

A pasta informou que não há previsão para o recebimento de novas doses das vacinas. No entanto, em nota divulgada há duas semanas, o Ministério da Saúde informou que trabalha para regularizar a distribuição da vacina pentavalente em todo país até março.

ONDE VACINAR

As vacinas pentavalente e DTP, assim como as outras que fazem parte da rotina de imunização do SUS (Sistema Único de Saúde), estão disponíveis nas unidades básicas de saúde do Centro, que também atende moradores do São Jorge; do São Francisco, referência para a região do Pós-Anhanguera; do Jardim Marajoara; e nas duas do Jardim Alvorada – a nova atende pacientes do bairro e a antiga, usuários da UBS 3 (São Manoel), que está em reforma. Elas funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.