Com educação emocional, Projeto Fênix muda vida de jovens em Nova Odessa

A idealizadora foi homenageada na tarde desta terça-feira (26) durante formatura de meninos e meninas que participaram de oficinas de desenvolvimento de habilidades socioemocionais

O ‘Projeto Fênix’ mudou a minha vida”. A frase é da adolescente Isabelle Sorrente, aluna da escola ‘Professora Dorti Zambello Calil”, uma das unidades educacionais estaduais atendidas pela iniciativa lançada em março pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Andréa Souza, para dar suporte a estudantes e professores.

A idealizadora foi homenageada na tarde desta terça-feira (26) durante formatura de meninos e meninas que participaram de oficinas de desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Além de educação emocional, o projeto oferece aulas de grafite, judô, vilão, jiu-jitsu, teste vocacional, fanfarra, além de palestras sobre diversos temas ligados ao universo juvenil, como prevenção às drogas e depressão. As atividades são desenvolvidas com apoio de voluntários e colaboradores.

“O Fênix fez a diferença na minha vida. Antes de participar das oficinas, eu tinha o hábito de julgar as pessoas pela aparência. Com o projeto, fiz novas amizades e, agora, tenho clareza de que precisamos conhecer primeiro para saber como devemos lidar com elas”, comentou a jovem Isabelle, ao ser convidada pela primeira-dama a fazer uma avaliação do impacto do projeto na escola, que fica no Jardim Bela Vista e acaba de completar 40 anos de história.

Para Maria Eduarda Nunes dos Santos, o ‘Projeto Fênix – Transformando Vidas’ teve papel transformador. “Eu mudei muito com o Projeto Fênix. Com as orientações da professora Priscila [Priscila Paiva Grivol, responsável pelas oficinas], aprendi a lidar com coisas que antes não conseguia, que pareciam impossíveis de serem enfrentadas”, comentou a aluna.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Após a entrega dos certificados, a primeira-dama Andréa Souza recebeu uma pasta com mensagens e desenhos feitos pelos jovens e assistiu, emocionada, a um vídeo com depoimentos de estudantes e da professora Priscila, que é coach, pós-graduada em neuropsicopedagogia e atua no Fênix como voluntária.

“Os depoimentos de vocês mostram que todos nós conseguimos lidar com problemas. É só saber como olhar para eles. Vendo vocês, fiz uma viagem no tempo e lembrei de quando eu sentava nessas cadeiras. É um privilégio, hoje, poder proporcionar essa transformação na vida de tantos jovens”, comentou Andréa, visivelmente emocionada.

A professora voluntária Priscila Paiva Grivol agradeceu a primeira-dama pela oportunidade e os alunos e os funcionários da escola Dorti pelo carinho. “O Projeto Fênix é muito importante para os estudantes, mas também para os profissionais que fazem parte dele. Foi um prazer estar ao lado de todos vocês”, disse Priscila.

Também fazem parte do projeto as escolas João Thienne (Centro) Silvânia Aparecida Santos (Jardim Santa Luiza II), Geraldo de Oliveira (Monte das Oliveiras) e Joaquim Rodrigues Azenha (São Manoel) e Alexandre Bassora (Planalto).