in

Com baixo índice entre crianças e grávidas, N. Odessa estende vacinação contra gripe até 30 de junho

A prorrogação da imunização foi anunciada na última sexta (29) pelo Ministério da Saúde, devido ao baixo índice de vacinação de grupos prioritários

com-baixo-indice-entre-criancas-e-gravidas-n-odessa-estende-vacinacao-contra-gripe-ate-30-de-junho-jno
Publicidade
detran-jno

Com cobertura abaixo da média nacional, a campanha de vacinação contra a gripe será prorrogada até 30 de junho em Nova Odessa. A extensão da terceira fase da campanha, que terminaria na próxima sexta (5), foi confirmada nesta segunda-feira (1º) pela Secretaria de Saúde. A prorrogação da imunização foi anunciada na última sexta (29) pelo Ministério da Saúde, devido ao baixo índice de vacinação de grupos prioritários.

Em Nova Odessa, segundo dados da Vigilância Epidemiológica, apenas 50% das cerca de 4,2 mil crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas e mães no pós-parto (até 45 dias) haviam recebido a dose da vacina até sexta-feira passada. No Brasil, apenas 63,5% das pessoas que fazem parte desse público foram imunizadas. O ministério espera alcançar mais 28,3 milhões de pessoas com a prorrogação.

Até o final da tarde de quinta-feira (28), 12.913 pessoas haviam sido imunizados contra o Influenza no município. Segundo a Secretaria de Saúde, 78% das pessoas enquadradas nos grupos prioritários foram vacinadas desde o início da campanha. A meta do Ministério da Saúde é 90%. Entre idosos e profissionais de saúde, a cobertura atingiu 100%.

“Apenas metade do público estimado na terceira fase da campanha [que foi dividida em duas etapas] compareceu aos postos de saúde até agora. Com a prorrogação, pedimos para que gestantes, puérperas e mães de crianças de até 6 anos incompletos procurem a unidade de saúde mais próxima da sua residência para tomar a vacina”, comentou o secretário de Saúde do município, Vanderlei Cocato.

A vacinação prossegue nas seis UBS’s da cidade (Centro, São Jorge, São Manoel, São Francisco, Alvorada e Marajoara), de segunda a sexta, das 7h30 às 15h30. Embora a prorrogação tenha como foco crianças, grávidas e mães no pós-parto, pessoas que fazem parte de outros grupos prioritários e ainda não foram imunizadas, como pessoas com deficiência e comorbidades (diabetes, hipertensão arterial e doenças cardíacas, por exemplo), também podem procurar as unidades de saúde.

A vacina contra o vírus Influenza não tem eficácia contra o novo coronavírus. No entanto, ajuda os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico de Covid-19, já que os sintomas são semelhantes. Além disso, segundo o Ministério da Saúde, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde, já bastante demandados por conta da pandemia.