Coden instala medidores e amplia precisão no tratamento de esgoto em Nova Odessa

Ao todo, de acordo com informações da empresa municipal, estão sendo investidos aproximadamente R$ 90 mil

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) está ampliando o controle e a precisão das operações da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo. A companhia, que é responsável pelos serviços de água, esgoto e manejo de resíduos no município, iniciou a instalação de medidores de vazão nos quatro reatores (tanques verticais onde ocorre o tratamento) da estação. Por conta dos novos dispositivos, os painéis de controle também estão sendo reconfigurados. Ao todo, de acordo com informações da empresa municipal, estão sendo investidos aproximadamente R$ 90 mil.

Segundo o chefe do setor de Manutenção e Eletromecânica da Coden, Edivaldo Pereira, os medidores darão um “ajuste fino” ao processo de tratamento. “Atualmente, o volume de efluentes que sai da estação elevatória entra nos reatores por meio de registro. Com os medidores, o operador da estação poderá definir com precisão a quantidade de esgoto que será tratada em cada reator. Ele pode, por exemplo, dividir o volume entre os quatro reatores, ajustando o painel com 25% de entrada em cada um”, explicou Pereira. A instalação dos equipamentos deve ser concluída em dois meses.

O diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro, ressaltou que o investimento faz parte do processo de melhoria contínua do sistema. “Estamos o tempo todo buscando tecnologias e ações que agreguem eficiência e controle operacional não só na ETE como em todo o sistema de coleta, afastamento e tratamento de esgoto. A instalação dos medidores vai permitir que operemos a estação com mais segurança”, comentou Ongaro.

MONITORAMENTO

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Além de controlar a entrada do esgoto nos reatores, a Coden tem analisado os efluentes líquidos lançados no Ribeirão Quilombo. O automonitoramento é realizado desde novembro do ano passado, em parceria com a Cetesb, e ocorre nas ETEs Quilombo e Palmital. O objetivo é avaliar a qualidade do serviço de tratamento e a qualidade ambiental do efluente gerado no município. Todos os dados são mensalmente inseridos no Infoáguas – sistema de informações sobre a qualidade das águas do Estado de São Paulo.

A medida consiste em coletas de amostras de água/efluente em pontos estratégicos por laboratórios acreditados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) , de forma a permitir que seja analisada a eficácia do sistema de tratamento. São coletadas amostras nas entradas de efluentes brutos das estações, nas saídas de efluentes tratados, em pontos antes e depois dos lançamentos. A Cetesb também coleta amostras nos mesmos pontos para convalidar os resultados obtidos pela Coden.

“Os resultados obtidos nessas análises, que têm sido ratificados pela Cetesb, apontam que as estações de tratamento de esgoto de Nova Odessa estão tratando corretamente seus efluentes, com eficiência média de 89% na remoção de matéria orgânica, o que retrata um ganho enorme ao ecossistema do Ribeirão Quilombo”, avaliou o presidente da Coden.