Câmara de Nova Odessa tem as sessões transmitidas com intérprete de Libras

‘Setembro Verde’ é o mês de inclusão social e profissional traduzirá para a Língua de Sinais

SONY DSC

A Câmara de Nova Odessa traz para todas as sessões realizadas neste mês a presença de uma intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), por ocasião do ‘Setembro Verde’, o período oficial da luta pela inclusão da pessoa com deficiência. A profissional é contratada através de uma empresa pelo Poder Legislativo e a ação ocorreu também em setembro dos dois anos anteriores.

Formada em Letras e Pedagogia, a professora Edinilda Garcia tem especialização em Libras e iniciou a tradução na sessão desta segunda-feira (dia 2). Ela também vai acompanhar as reuniões dos programas ‘Vereador Estudante’ e ‘Câmara Melhor Idade’ nos dias 13 e 24, respectivamente. “É uma forma de inclusão dos deficientes auditivos”, destacou o presidente, Vagner Barilon (PSDB).
Plano Diretor

Nesta quinta-feira, dia 5, às 19 horas, a Câmara sedia a segunda das quatro audiências públicas para apresentação e discussão do Projeto de Lei Complementar nº 8/2019, que institui o Plano Diretor Participativo e o Sistema de Planejamento Integrado e Gestão Participativa do Município. Assim, a população pode conhecer e discutir os detalhes do projeto de autoria da Prefeitura.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

A primeira das audiências ocorreu na semana passada. A próxima é nesta quinta-feira, enquanto a terceira ocorre na sexta-feira da próxima semana, dia 13, também às 19 horas. A quarta e última será realizada em 21 de setembro, um sábado, a partir das 14h. Os munícipes podem preencher formulários com sugestões para incluir no projeto e discutir as emendas propostas por vereadores.

O objetivo é revisar o Plano Diretor Participativo, que enquanto instrumento jurídico precisa ser atualizado a cada 10 anos. O Projeto de Lei Complementar nº 8/2019 está disponível para consulta no site da Câmara e todas as audiências têm transmissão ao vivo também pela página oficial no Facebook e os vídeos publicados em canal do Legislativo no YouTube – ambos como ‘Câmara de Nova Odessa’.