Câmara de Nova Odessa sorteia membros e inicia os trabalhos da ‘CEI do Cimento’

Comissão Especial vai apurar aquisições de materiais de construção pela Prefeitura em 2017

SONY DSC

Durante a sessão da Câmara de Nova Odessa na segunda-feira (dia 26) foi realizado o sorteio dos três membros da CEI (Comissão Especial de Inquérito) que vai apurar possíveis irregularidades nas aquisições de materiais para construção civil, especialmente de cimento, realizadas pela Prefeitura desde o ano de 2013. A Comissão tem 90 dias para desenvolver os trabalhos e elaborar o relatório final.

A CEI havia sido proposta em maio do ano passado pelos vereadores Antonio Alves Teixeira, o Professor Antonio (PT), Carol Moura (PODE) e Cláudio José Schooder, o Leitinho (PV). O Regimento Interno da Câmara determina o sorteio das três vagas de modo proporcional entre os partidos representados no Poder Legislativo. No caso, a bancada do PSDB e dois blocos parlamentares constituídos.

O sorteado pelo PSDB foi Avelino Xavier Alves, o Poneis. Do bloco MDB/Podemos, o escolhido foi Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho, enquanto do bloco formado pelos partidos PV, PT e PCdoB, o vereador Leitinho. Em reunião posterior, foi definido que Poneis é o presidente e Tiãozinho o relator da ‘CEI do Cimento’, que agora vai deliberar sobre os pedidos de documentos e as oitivas.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Tudo começou em abril do ano passado, quando o vereador Leitinho teve aprovado requerimento no qual pedia informações do Poder Executivo a respeito das aquisições de cimento do tipo CPII (saco com 50 quilos), realizadas em diferentes períodos de 2017. O parlamentar sugeriu que os valores pagos na compra dos materiais na época seriam “maiores do que os praticados no mercado”.

No início do mês, a Câmara de Nova Odessa concluiu a CEI que apurou situações envolvendo o processo de permuta de um terreno público de quase 10 mil metros quadrados na Avenida Ampelio Gazzetta, pelo imóvel onde desde 2013 funciona o Clube da Melhor Idade e o Fundo Social de Solidariedade. O relatório final foi lido na sessão de 5 de agosto e depois encaminhado aos órgãos responsáveis.