in

Bill vai à CDHU para acertar detalhes da construção de mais 100 moradias em Nova Odessa

Na sede da companhia, o prefeito foi recebido pelo diretor técnico Aguinaldo Lopes Quintana Neto e pelo superintendente de Projetos Habitacionais e Urbanos, Daniel dos Santos Barbieri

bill-vai-a-cdhu-para-acertar-detalhes-da-construcao-de-mais-100-moradias-em-nova-odessa-jno
Publicidade
detran-jno

O prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, se reuniu na manhã desta segunda-feira (14) com representantes da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo), em São Paulo, para acertar detalhes da construção de mais 100 unidades habitacionais no município.

Na sede da companhia, o prefeito foi recebido pelo diretor técnico Aguinaldo Lopes Quintana Neto e pelo superintendente de Projetos Habitacionais e Urbanos, Daniel dos Santos Barbieri. O próximo passo, agora, é encaminhar à Câmara Municipal projeto alterando a destinação da área de ‘fins institucionais’ para ‘área habitacional para fins sociais’. O terreno tem pouco mais de 12,5 mil metros quadrados.

O convênio que garante a construção das moradias por meio do programa ‘Nossa Casa CDHU’ foi assinado pelo prefeito em agosto, na capital paulista. As unidades serão construídas em uma área na Rua dos Jacarandás, no Jardim das Palmeiras, ao lado da escola do Sesi (Serviço Social da Indústria). As novas moradias foram intermediadas pelo deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris (PSDB).

O ‘Nossa Casa CDHU’ oferece habitações a preços sociais, ou seja, com valores reduzidos em relação ao mercado, além de dar subsídios que podem chegar a R$ 40 mil para famílias com renda de até três salários mínimos (R$ 2.994). Famílias com renda entre três e cinco salários (R$ 5.817,75) também poderão adquirir seus imóveis com subsídios de R$ 10 mil.

Os municípios entram na parceria disponibilizando os terrenos, as incorporadoras com a construção dos conjuntos e o Estado com os subsídios. Também compete ao município indicar a demanda pública prioritária e promover a licitação para contratação da construtora.