Arrastão na Vila Azenha e Jardim Fadel retira três caminhões de criadouros e entulhos

Arrastão na Vila Azenha e Jardim Fadel retira três caminhões de criadouros e entulhos

O arrastão contra o mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, febre amarela, chikungunya e zika – na Vila Azenha e Jardim Fadel, em Nova Odessa, realizado no sábado (8), percorreu 17 quadras, visitou 375 residências e retirou três caminhões carregados de criadouros. No próximo sábado (15), uma nova ação está programada para o Parque dos Pinheiros.

Apesar da campanha intensificada no município, segundo o setor de Zoonoses, ainda é grande a quantidade de objetos retirado dos quintais. “Seguimos realizando um grande trabalho na cidade e apesar da grande publicidade sobre o aumento dos casos de dengue em toda a região, ainda temos encontrado muitos objetos que servem para a proliferação do mosquito, bem como de animais peçonhentos como ratos, baratas e escorpiões”, destacou a responsável pelo setor, Paula Faciulli.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

No último arrastão, a equipe de 11 agentes ainda encontrou 39 casas fechadas e 28 desocupadas, que não puderam ser vistoriadas. O secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, alerta a população que retire os criadouros e entulhos acumulados. “A redução de criadouros ainda é o melhor método para se prevenir a proliferação de mosquitos e das doenças transmitidas por eles”, disse.

CASOS. O último relatório emitido pela Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa aponta um aumento de casos de dengue. No município foram notificados 997 casos suspeitos. Destes, 549 estão confirmados e 249 descartados. Outros 199 aguardam resultado.