in

A versátil Regiane Alves

Acostumada a viver mocinhas e heroínas, a atriz está na pele de uma mega vilã, na novela “O Tempo Não Para”

REGIANE ALVES

Completamente à vontade na pele da personagem Mariacarla, em “O Tempo Não Para”, Regiane Alves vive excelente fase profissional. Com visual repaginado e papel diferente do que costumava interpretar, a malvada advogada conquistou os seguidores do folhetim, não por suas maldades, mas pela excelente atuação da artista. Mariacarla é trambiqueira, mas ao mesmo tempo uma mulher sofisticada e muito inteligente que promete fazer muitos estragos na vida da família Sabino Machado. No entanto, ela também é um perigo na vida de Emílio (João Baldasserini) e de Dr. Amadeu (Luíz Fernando Guimarães) justamente porque sabe demais sobre as falcatruas dos dois contra Dom Sabino (Edson Celulari). Assim, Mariacarla pode fazer a diferença no desfecho da trama.

Falando da vida real, nascida Regiane Kelly Lima Alves, no dia 30 de agosto de 1978, na cidade paulista de Santo André, ela ingressou na carreira artística ainda adolescente, participando de campanhas publicitárias e capas de revistas, vale lembrar que ela foi a estrela da capa da primeira edição da revista “Atrevida”.

No ano de 1996, cursou a Oficina de Atores da Globo, mas não passou nos testes. Voltou para sua Faculdade de Publicidade, em São Paulo e viajou o Brasil integrando uma companhia de teatro amador.

A primeira novela foi “Fascinação”, dois anos depois no SBT. Protagonista da história, Regiane Alves decidiu que seguiria a carreira de atriz, a qualquer custo. Fez sucesso e acabou sendo contratada pela Band; lá atuou em “Meu Pé de Laranja Lima”.

A atriz Regiane Alves chamou a atenção da Globo e, em 2000, estreava na emissora, na minissérie “A Muralha”. E não parou mais.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Além de outras participações, vale destacar o seu papel em “Mulheres Apaixonadas”, exibida em 2003, na qual a atriz interpretou a malvada Dóris, personagem odiada nas ruas porque maltratava os avós. Mas, antes da Dóris, teve a Clara, de “Laços de Família” e a Letícia, em “Desejos de Mulher”. Depois veio a Alice, em “Páginas da Vida”, outra vilã na carreira de Regiane Alves. Ao todos, são vinte e dois trabalhos na televisão, entre novelas e especiais da Globo, cabendo ressaltar a protagonista Marli, de “Cidade Proibida”. No teatro foram nove espetáculos teatrais e oito filmes, sendo o mais recente “Uma Pitada de Sorte” que tem estreia marcada para 2019.

A trajetória artística de Regiane Alves mostra que, na vida real, ela é parecida com sua personagem na ficção quando o assunto é determinação. Acostumada aos desafios, a atriz não tem medo de enfrentar os riscos que a carreira lhe impõe e um deles é a exposição na mídia e o consequente assédio dos fãs.

Quanto a vida pessoal, Regiane sempre foi muito discreta. Durante oito anos foi casada com o cineasta João Gomez, filho da atriz Regina Duarte, e o casal tem dois filhos, João Gabriel, de quatro anos, e Antônio, de três anos. Eles anunciaram a separação no início do segundo semestre deste ano. Atualmente solteira, Regiane Alves desconversa com o assunto é novo relacionamento, mas assume que não sente-se atraída por atores porque acha que “atores são muito vaidosos”. Que assim seja!

E assim a vida segue. E com promessa de ainda muito sucesso para a atriz que figura na lista do primeiro escalão global.