TIAGO LOBO ‘DE SAIA’

Logo após ter votado ao lado da oposição a favor da emenda que altera o salário dos secretários e adjuntos, a vereadora Carla Lucena passou a ser chamada nos corredores da prefeitura de “Tiago Lobo de saia”, em alusão ao comunista que deixou o governo Bill para voltar à Câmara depois de se eleger graças aos votos da coligação com o PSDB e foi acusado de virar às costas.

COM PT E PC DO B EM 2020?

Carla, que foi a primeira mulher a ocupar o cargo de secretária (Meio Ambiente) e foi eleita presidente do Poder Legislativo, segundo dizem, pelas mãos de Bill, deu mostras de que já está pensando em 2020, mesmo que isso signifique se aproximar ainda mais do trio Leitinho (PV), do petista Antonio e do comunista Lobo.

PROVOCAÇÃO

Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que poderia explicar ao presidente do órgão, Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar. “Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele.” Felipe é filho de Fernando Augusto Santa Cruz de Oliveira, desaparecido em fevereiro de 1974, depois de ter sido preso junto de um amigo chamado Eduardo Collier por agentes do DOI-CODI, no Rio de Janeiro.

CASO ENCERRADO

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

Ainda sobre o caso de Adélio, Bolsonaro disse que ele “se deu mal”. “Adélio se deu mal. Eu não recorri porque se recorresse ele seria julgado não por homicídio, mas tentativa de homicídio, em um ano e meio ou dois estaria na rua. Como não recorri, agora é maluco o resto da vida. Vai ficar num manicômio judicial, é uma prisão perpétua. Já fiquei sabendo que está aloprando por lá. Abre a boca, pô”, afirmou. Sem manifestações de Bolsonaro e do Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais, a 3ª Vara Federal de Juiz de Fora encerrou o caso. Bolsonaro foi intimado no dia 28 de junho sobre a decisão e não recorreu.

MAIS MÉDICOS

Cubanos que vieram ao Brasil para participar do programa Mais Médicos poderão solicitar autorização de residência no país. A medida consta de portaria publicada ontem, dia 29, no Diário Oficial da União, e assinada pelos ministros da Justiça, Sergio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. A estimativa do Ministério da Saúde é que cerca de 1.800 cubanos que atuavam no programa tenham ficado no Brasil. Com a medida, interessados em obter a autorização de residência poderão entrar com pedido em qualquer unidade da Polícia Federal.