in

SUPLENTES

camara-de-nova-odessa-volta-a-realizar-sessoes-completas-na-proxima-semana-jno
Publicidade
detran-jno

A Câmara de Nova Odessa adiou novamente a votação da proposta de emenda à Lei Orgânica do Município, de autoria dos vereadores Vagner Barilon (PSDB), Tiago Lobo (PV) e Carla Lucena (PL), que pretende alterar a redação dos artigos 23 e 24. Na prática, a medida daria uma ‘engessada’ em manobras políticas quando um vereador, por exemplo, se licencia do cargo para ser secretário municipal. A pretensão do trio de vereadores é aumentar o prazo mínimo de licença para que o suplente possa assumir.

LICENÇA

Hoje o suplente de vereador é chamado nos casos de licença superior a 30 dias, enquanto que a mudança pretendida aumenta para 120 dias. O argumento é de “compatibilizar a Lei Orgânica do Município com as Constituições Estadual e Federal”, no tocante às regras sobre a convocação de suplentes. A norma vale também para as situações de licenças por doença ou para tratar de assuntos particulares. O novo pedido de vistas foi do vereador – e prefeito eleito – Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD).

PONEIS

Os vereadores aprovaram esta semana projeto de lei que dá denominação de “Vereador Avelino Xavier Alves – Poneis” para a EMEF (Escola Municipal de Educação Fundamental) do Jardim dos Lagos. Trata-se de uma justa homenagem proposta pelo prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) à história do cidadão e parlamentar, falecido em 9 de julho passado com Covid-19. A maioria dos vereadores usou a palavra e fez elogios a Poneis.

ALFINETA

O vereador Elvis Ricardo Garcia, o Pelé (PSDB), deu uma alfinetada no ex-prefeito Manoel Samartin ao defender a atitude do prefeito Bill em reservar R$ 710 mil do orçamento atual para o processo de compra dos kits escolares a serem entregues aos alunos da rede municipal de ensino pelo próximo gestor municipal, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD). Houve a aprovação de projeto remanejando recursos da Secretaria de Educação.

COMPRA

Pelé recordou que, quando Bill assumiu a Prefeitura em 2013, o seu antecessor não havia programado o processo licitatório da compra dos kits escolares, que acabaram sendo entregues – com atraso – no 2º semestre daquele ano. O líder de governo na Câmara disse que o atual prefeito mostrou ‘responsabilidade no cargo’ ao reservar o recurso e não ouvir conselhos de algumas pessoas para “deixar o Leitinho se lascar”.

CARGO

Em entrevista a emissora de rádio esta semana o prefeito Bill destacou o esforço feito para garantir os kits escolares e falou a respeito de outros aspectos de sua gestão que termina em 31 de dezembro. Além disso, confirmou que estuda propostas para o próximo ano e deve assumir um cargo no Governo do Estado, além de acompanhar de perto o trabalho da bancada majoritária eleita na Câmara pelo PSDB, DEM e Podemos.