SAÚDE

Através de suas redes sociais, o prefeito Bill comemorou a parceria fechada com a Faculdade São Leopoldo Mandi. “Fechando a semana com chave de ouro, porque assinamos o convênio com a Faculdade São Leopoldo Mandic para que o nosso hospital e maternidade passe a ser um hospital-escola. Teremos médicos residentes atuando nas áreas de pediatria, clínica geral e cirurgia. Uma notícia fenomenal que eu faço questão de compartilhar com vocês. Nosso hospital está passando por uma ampla obra de reforma e ampliação e esse convênio chega pra ser mais um passo no processo de humanização”, escreveu o prefeito.

FESTA DAS NAÇÕES

E na quinta-feira, dia 25, o prefeito Bill se reuniu com os representantes das entidades que participam da Festa das Nações, sobre a conversa Bill escreveu. “Acabei de me reunir com os representantes das entidades aqui no meu gabinete e passei a eles o que eu já tinha falado para os vereadores na segunda-feira: teremos a Festa das Nações, sim, e sem a cobrança do ingresso. Foi uma reunião bastante proveitosa e a partir de hoje todas as entidades já começam a pensar nos preparativos. Tenho certeza de que teremos uma grande festa, uma festa pra família e já aproveito pra convidar você e sua família para estarem conosco neste grande evento”, contou Bill.

NÃO RETIRA

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

O presidente Jair Bolsonaro defendeu na quinta-feira, dia 25, a existência de um limite de até R$ 500 para o saque das contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), medida anunciada pelo governo na véspera. “Fizemos o que foi possível. Se achar que é pouco [500], é só não retirar”, afirmou. Trabalhadores poderão retirar até R$ 500 de cada conta ativa (do emprego atual) e inativa (de trabalhos anteriores) entre setembro de 2019 e março de 2020, uma iniciativa que tem por objetivo ajudar na recuperação da economia.

SEGURANÇA NACIONAL

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou, na quinta-feira, dia 25, que os celulares usados pelo presidente Jair Bolsonaro foram alvos de ataques hackers.As invasões aos celulares do presidente teriam sido feitas pelo grupo preso na terça-feira, dia 23, acusado de hackear aparelhos de outras autoridades, como os ministros Sergio Moro e Paulo Guedes e procuradores da operação Lava Jato. “O Ministério da Justiça e Segurança Pública foi, por questão de segurança nacional, informado pela Polícia Federal de que aparelhos celulares utilizados pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, foram alvos de ataques pelo grupo de hackers preso na última terça feira. Por questão de segurança nacional, o fato foi devidamente comunicado ao Presidente da República”.