in

SAÚDE

O secretario de Saúde, Vanderlei Cocato, tem buscado cada vez mais mecanismos que melhores a Saúde do município, na tarde de ontem, dia 10, o secretário esteve no Ministério da Saúde para discutir assuntos pertinentes a pasta. “Em reunião no Ministério da Saúde para discutir diversos assuntos que necessitam ser resolvidos pessoalmente aqui, sobre a habilitação do CAPS para o período integral, habilitação da UBS do jardim São Francisco para Estratégia de Saúde da Família, aumento do recurso vindo do Governo Federal para o custeio das despesas em nosso Hospital, ampliação de mais médicos do programa Mais Médicos para as UBS, entre outros assuntos. Logo passo os resultados destas reuniões“, escreveu o secretário em suas redes sociais.

VACINAÇÃO

Com o início da vacinação contra a gripe em todo país, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Andrea Souza, fez uma publicação em suas redes sociais lembrando a população da data.  “Hoje começa a vacinação contra gripe em todas as unidades básicas de saúde. Com objetivo de ampliar a proteção às mulheres e crianças, agora é a vez das gestantes, mulheres que tiveram um filho nos últimos 45 dias e crianças de 1 a 6 anos. Depois serão vacinados outros grupos de pessoas. É só procurar a UBS mais perto da sua casa, afinal vacinar também é um ato de amo.“, escreveu a primeira-dama.

PLANEJAMENTO

A sessão da Câmara de Nova Odessa realizada na noite de segunda-feira, dia 8, teve início com uma apresentação técnica sobre o PDUI (Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado). Trata-se de planejamento obrigatório para todas as cidades incluídas em regiões metropolitanas e de aglomerações urbanas no Brasil, como é o caso de Nova Odessa, inserida na RMC (Região Metropolitana de Campinas). A gerente de Desenvolvimento Urbano da Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento Urbano), Maria Lígia Wertheimer, realizou uma explanação junto de outros dois técnicos da empresa.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

CONSELHO

Segundo relatos dos dirigentes partidários, Bolsonaro tem dito nas reuniões que pretende criar um conselho para manter o diálogo com os partidos. Presidentes das siglas e seus respectivos líderes na Câmara e no Senado integrariam o colegiado, com reuniões periódicas. A criação do conselho ainda não foi oficializada pelo Palácio do Planalto.

ALIANÇAS

Em busca de votos para aprovar no Congresso Nacional a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro voltou a receber no Palácio do Planalto dirigentes partidários. A agenda divulgada pela assessoria do presidente prevê encontros com os presidentes e parlamentares de cinco partidos: PSL, Podemos, Novo, Avante e PSC. As bancadas reúnem, juntas, 88 deputados na Câmara. Na semana passada, Bolsonaro iniciou a rodada de conversas com partidos, quando recebeu os presidentes de seis siglas (PRB, PSD, PP, PSDB, DEM e MDB).