MELHORIAS

O vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho (MDB), está pedindo que a Prefeitura de Nova Odessa realize melhorias na Academia da Melhor Idade e no parquinho infantil situados em área pública na Rua 5, no Jardim dois Ipês. “É um dos bairros mais novos da cidade e já tem esses equipamentos públicos, que precisam de manutenção e algumas melhoras”, explica.

AGUARDANDO

Tiãozinho foi procurado por moradores que solicitaram a roçagem do mato da academia e do parquinho, além da colocação de lixeiras, concretagem do piso da academia, implantação de mureta para conter o avanço do mato nos aparelhos de exercícios e nos brinquedos, a colocação de mais areia no parquinho, maior iluminação no local e bancos de cimento, assim como bebedouro. “A roçagem o pessoal da Prefeitura fez. Agora aguardamos pelas outras melhorias”, afirma.

PASSOS QUE SALVAM

No dia 24 e novembro, a partir das 8h, com concentração em frente a Prefeitura Municipal de Nova Odessa, ocorre a caminhada “Passos que Salvam”  – promovida pelo Hospital de Câncer de Barretos. Para participar, basta adquirir um kit, toda venda dos kits é revertida ao tratamento das crianças com câncer. O kit está sendo vendido na VivaMed, rua 1º de Janeiro, 260, Centro, em Nova Odessa.

Publicidade
AllGo Locação de Impressoras

CONSTITUCIONAL

O Órgão Especial do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo julgou constitucional, por unanimidade, a Lei Municipal nº 3.277, de 16 de julho de 2019, que dispõe sobre a publicação no site oficial da Prefeitura de Nova Odessa das informações sobre procedimentos licitatórios, inclusive os respectivos editais e resultados, assim como todos os contratos celebrados pelo Município.

IMPROCEDENTE

A Câmara havia aprovado o projeto, de autoria da vereadora Carla Lucena (PSDB), e depois derrubou o veto do prefeito, que ingressou em agosto com uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade), tendo o Tribunal de Justiça concedido liminar para suspender os efeitos da lei. E na quarta-feira, dia 6 de novembro, o TJ-SP acolheu as argumentações da Câmara e julgou improcedente a ação.