in

BOM MOTIVO

BOM MOTIVO

Por conta das obras do novo viaduto que vai interligar a avenida Ampélio Gazzetta e a rodovia Jean Nicolli, motoristas estão enfrentando congestionamentos nos horários de pico. Sobre os transtornos, o prefeito Bill contou que o viaduto irá beneficiar 25 mil motoristas. “Fico feliz em ver que as obras do viaduto que vai interligar a avenida Ampélio Gazzetta e a rodovia Jean Nicolini estão avançando. Os motoristas podem estar enfrentando alguns transtornos com os desvios que são necessários neste momento, mas esse viaduto, que foi um pedido meu dentro do Corredor Metropolitano, vai acabar com os congestionamentos que sempre são registrados nos horários de pico. Vamos beneficiar mais de 25 mil motoristas que passam todos os dias por ali”, escreveu Bill em suas redes sociais.

CAUSA ANIMAL

No dia 21 de julho a AAANO, Associação dos Amigos dos Animais de Nova Odessa, realiza o 1º Mega Bazar de Rua. O evento será na rua Alice Gazzetta, 90, no jardim Bela vista das 09h às 15h. O bazar terá a venda de roupas, sapatos, livros brinquedos e utilidades domésticas. Todo o lucro será revertido para ajudar os mais de 600 animais da ONG. “São todos itens em bom estado, que recebemos especialmente para as vendas do bazar. Contaremos com os voluntários para atender quem nos visitar. A feirinha de adoção na praça central irá acontecer normalmente”, diz o presidente da AAANO, Carlos Pinotti.

Publicidade
maverick-ar_condicionado

 

ELEIÇÕES 2018

Começaram ontem, dia 20, as convenções nacionais que vão decidir os candidatos à Presidência da República, nas eleições de outubro. Os nomes dos candidatos a presidente e a vice têm que ser aprovados nas convenções até 5 de agosto e registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até 15 de agosto. Neste momento, há 18 pré-candidatos. Entre os nomes, está o do ex-presidente Lula.

NEGADO

E na última quarta-feira, dia 18, a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o pedido feito pelo Movimento Brasil Livre (MBL) para que o tribunal declare a inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na decisão, Rosa Weber não entrou no mérito do pedido e entendeu que os representantes do movimento não têm legitimidade para levantar a causa. Além disso, a ministra afirmou que antes do período de registro de candidaturas, não se pode discutir legalmente a questão da inelegibilidade de candidatos.