in

IMPLOSÃO

dr-nivaldo-desiste-jno
Publicidade
detran-jno

Depois do Republicanos, que viu seu “grupo” desmanchar com o fim do casamento entre o médico Nivaldo Luis Rodrigues e o advogado Fábio Martins, a implosão atingiu agora o “grupo” do pré-candidato a prefeito Jackson Candian, do Avante. Nesta sexta-feira, quase que ao mesmo instante, dois dos principais apoiadores da campanha do capitão da PM anunciaram em suas redes sociais que abandonaram o barco: Nelson Colatto e André Gazzetta. Eles limitaram-se a dizer que a saída se deu por “motivos particulares”, sem entrar em maiores detalhes. Será que faltou bala na agulha? Poderiam ter sido um pouco mais objetivos, né?

IMPLOSÃO 2

E por falar em Nivaldo, o ainda précandidato do Republicanos tenta juntar os cacos depois do desmanche escancarado com a “nota oficial/fake news” divulgada por integrantes do seu próprio partido. A campanha política deste ano ainda nem começou e o que se vê é a fragilidade daqueles que rodeiam o médico e da sua própria pré-candidatura. Tanto que, em pouquíssimo tempo, Nivaldo esteve ao lado do suplente de vereador Polaco no Solidariedade, seguiu para o Podemos, onde flertou uma chapa com a vereadora Carol Moura, e terminou no Republicamos, onde passou a rasteira no advogado Fábio Martins, que promete apresentar sua carta de desfiliação nos próximos dias. Parece roteiro de novela. É muita instabilidade para um mesmo pré-candidato.

ELEIÇÕES

O Senado Federal aprovou na noite de terça-feira (22) a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e levando em consideração as recomendações sanitárias para o seu combate, como quarentena e isolamento social. O texto foi aprovado em dois turnos na mesma ocasião e ainda depende do aval da Câmara dos Deputados para entrar em vigor.

CALENDÁRIO

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está marcado para 4 de outubro e o segundo, em 25 de outubro. A PEC aprovada pelos senadores adia o primeiro turno para 15 de novembro e o segundo, 29 de novembro. Lembrando que no caso de Nova Odessa, pelo porte da cidade, a eleição transcorre em turno único. Ou seja, os candidatos a vereador, prefeito e vice veem a possibilidade real da eleição de 4 de outubro migrar para 15 de novembro, o que possibilita aproximadamente 40 dias a mais de campanha.

PRAZOS

A PEC pretende alterar também a data -limite para o registro das candidaturas (de 15 de agosto para 26 de setembro), convenções partidárias (de 20 de julho a 5 de agosto para 31 de agosto a 16 de setembro, autorizadas por meios virtuais), além de início da propaganda eleitoral também na internet (após 26 de setembro) e a diplomação dos eleitos (até 18 de dezembro).