in

SESSÃO

A Câmara de Nova Odessa realiza na próxima segunda-feira, dia 1º de junho, às 14 horas, a 7ª sessão extraordinária do ano. Novamente será por meio de videoconferência, devido aos cuidados durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). São dois itens na pauta, o principal deles o projeto da Prefeitura para elaboração da Lei Orçamentária do exercício de 2021, onde constam as estimativas de receitas e despesas do ano que vem.

OUTRO

O segundo item é a redação final do substitutivo ao projeto de Resolução, do vereador Tiago Lobo (PV), que altera a redação do artigo 142 do Regimento Interno da Câmara, permitindo que as sessões ordinárias semanais ocorram às 14 horas durante a vigência do Decreto 4.182, de 25 de março de 2020, que decretou calamidade pública em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

SAÚDE

O secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, atendeu ontem novamente aos vereadores, desta vez em audiência pública virtual para falar do trabalho de combate ao novo coronavírus pelo município. Falou das ações, das receitas e despesas até agora durante a pandemia. Além de responder a dúvidas de cidadãos através da transmissão ao vivo no Facebook, Cocato tirou várias dúvidas dos vereadores. Rendeu elogios inclusive de opositores ao governo do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB).

DENÚNCIAS

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo recebeu de 24 de março até o dia 26 de maio 1.704 denúncias relacionadas à pandemia de covid-19. Os dados, divulgados ontem (29), mostram que entre as queixas mais comuns estão a não dispensa para o trabalho remoto, mesmo havendo possibilidade, e a pressão para continuar trabalhando sem equipamentos de proteção individuais e coletivos. As denúncias (11%) também reportaram assédio moral e abuso de superiores hierárquicos.